It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Espólio de Michael Jackson pede para Conrad Murray parar de falar de Michael Jackson

Desde a sua libertação da prisão depois de cumprir dois anos por causa do homicídio culposo do Rei do Pop, Conrad Murray embarcou em uma turnê de entrevistas, mas agora o espólio de Michael Jackson enviou uma carta oficial ameaçadora para o ex-médico, ordenando que o ex-médico pare de falar sobre a estrela pop, Michael Jackson.
O “cessar e desistir” citado na carta exige que o ex-médico do cantor pare de dar entrevistas para a mídia, ou enfrentará uma ação legal, relata RadarOnline.com. “Seus recentes comentários para a mídia sobre o tratamento médico de Michael Jackson e a morte final, violam e envergonham ao violar o privilégio do médico-paciente sob a lei da Califórnia”, disse o advogado de Michael Jackson, Howard Weitzman na carta datada de 26/11/13. A carta também chama Murray de ‘covarde’ por não ter o suporte no julgamento de homicídio involuntário. Durante o julgamento, em 2011, Murray foi condenado a quatro anos de prisão por homicídio involuntário depois que ele deu a Michael Jackson o poderoso anestésico propofol, que se acredita ser a causa de sua morte. Michael Jackson, retratado aqui no Anniversary Show American Bandstand 50 em Pasadena, Califórnia, morreu em 25 de junho de 2009. Na carta, Weitzman escreveu: ”Suas entrevistas sobre a vida pessoal, da saúde e recentes histórias sobre o tratamento médico que você supostamente lhe ofereceu como um “amigo” ao Sr. Michael Jackson, revelam precisamente o tipo de informação que o privilégio médico-paciente é projetado para proteger. “ A propriedade diz que vai processar Conrad Murray se ele continuar a falar, e irá aconselhá qualquer junta médica, onde ele pode tentar obter sua licença médica de volta que ele violou o privilégio médico-paciente. As licenças médicas de Murray na Califórnia e de Nevada já haviam sido suspensas após sua prisão, e o Estado do Texas revogou oficialmente a licença de Murray, em agosto/2013. O médico afirmou que ele tem a intenção de voltar a praticar medicina. Conrad Murray foi libertado da prisão de Los Angeles em outubro de 2013, dois anos depois que ele foi condenado. Desde então, ele embarcou em uma turnê de entrevistas, falando abertamente sobre o tratamento de Michael Jackson.

Nenhum comentário:

Postar um comentário