It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Travis Payne descreve relação de Michael Jackson com os filhos

Travis Payne esteve frequentemente na casa de Michael Jackson ensaiando com ele durante suas últimas semanas. Ele teve uma visão íntima do que ele chamou de “a bela” relação de Michael com seus três filhos. Payne viu ”a lealdade ao pai” e o pai deles ”dava esclarecimentos a eles e os ensinava”, ele testemunhou. ”Fiquei muito orgulhoso de ver Michael como um pai tão amoroso.” A descrição dele da relação estreita que Paris, 15, e Prince, 16, tinham com o pai há quatro anos pode prenunciar a importância do testemunho das crianças no final do julgamento. Ele testemunhou que Paris, que tinha 11 anos na época, era “uma garota muito “antenada”, muito, muito inteligente, muito astuta,” disse Payne . “Ela tinha pleno conhecimento das operações do dia-a-dia, desde a hora do almoço e o que ia ser, ela tinha participação ativa – muito além da idade dela”, disse ele. “Ela tinha muita responsabilidade, que acho que recebia com agrado. Payne disse que ela era “a mulher da casa”, e também “uma garotinha do papai. Ela realmente amava o pai”, disse ele. ”Na época, ela estava começando a descobrir o sucesso e a presença global dele, por isso ela usava camiseta, faixa na cabeça e bolsa do Michael Jackson”, disse ele. Era Paris que fazia a oração quando eles almoçavam com o pai em casa, ele disse. “Ela sempre foi a mais vocal dos três filhos e era muito preocupada com muitos dos detalhes da casa, se a temperatura estava correta, o que você quer comer,” Payne testemunhou. “Ela simplesmente lidava com muita coisa para sua pouca idade.” A relação de Michael com o filho Prince, então 12, era “incrível”, disse Payne. “Foi muito bom ver como eles interagiam”, disse ele. “Prince quer ser diretor, então Michael iria partilhar conversas com ele sobre esse processo e indicar as coisas durante nossos ensaios”. Blanket, que tinha sete anos quando o pai morreu, gostava de ver seu pai ensaiar com Payne no estúdio da casa, Payne disse. “Ele era quieto, mas estava sempre ali com o pai”, disse ele.

Prince Jackson leva a namorada para almoçar

Prince Jackson levou sua namorada Remi Alfalah para almoçar no restaurante II Pastaio em Beverly Hills em 17/05/13.

Wade Robson se mudou com a família para o Havaí

Wade Robson surgiu nesta sexta-feira no Havaí com sua esposa e filho usando uma camiseta esporte e chinelos após sua acusação de que “Michael Jackson o molestou enquanto criança” . Wade recentemente vendeu seu apartamento em Santa Monica e saiu da cidade para viver com sua esposa e filho em sua cidade natal. Wade não deve ficar muito confortável embora ele vai ter que voar de volta para LA em momento para dar seguimento à sua reclamação contra a propriedade de Michael Jackson.

Jermaine Jacksun se diz chocado com a revelação de abuso de Taj Jackson

Jermaine Jacksun não acreditou quando ouviu as revelações de seu sobrinho Taj que um membro da família havia o molestado quando era criança - “… Nunca ouvi falar, nunca ouviu falar sobre isto” dizer TMZ. VIDEO Taj Jackson – um dos filhos de Tito – fez o anúncio no Twitter hoje, alegando que um membro do lado da mãe da família abusou sexualmente dele quando era criança e Michael Jackson o aconselhou durante o trauma.Taj disse que fez o anúncio em uma tentativa de desacreditar as alegações de abuso de Wade Robson contra MJ, dizendo: “Eu sei que Wade está mentindo. Porque eu sou um sobrevivente.” Taj acrescentou, MJ “foi um sistema de apoio pra mim e para a minha mãe” durante o calvário do abuso. Taj acredita Wade está inventando as histórias sobre MJ, a fim de ganhar dinheiro através do espólio de Jackson.

Taj Jackson defende Michael Jackson e disse já ter sido molestado na infância

Taj Jackson, sobrinho de Michael Jackson, usou sua página do Twitter nesta quinta-feira (16) para defender o tio das acusações de ter molestado o coreógrafo Wade Robson. Taj surpreendeu ainda ao revelar ter sido molestado por um membro da família quando era criança e que Michael Jackson foi quem deu a ele todo suporte psicológico. “Tenho certeza que Wade está mentindo, porque eu sou um sobrevivente. Eu sofri abuso sexual quando era criança”, escreveu Taj no microblog, de acordo com nota do site TMZ. Ele garantiu ainda que Michael “foi quem lhe deu apoio” durante todo tempo. Taj diz que Michael “era um sistema de apoio pra mim e para a minha mãe”, durante seu calvário do abuso … ele ainda twittou uma foto de uma nota, ele diz MJ escreveu para sua mãe. O rabisco lê-se: Em seguida, Taj divulgou uma carta escrita por Michael: “Dee Dee, por favor, leia este artigo sobre o abuso sexual de crianças para Taj (e seus irmãos) … ele traz como até mesmo seus próprios parentes pode ser molestadores de crianças, até mesmo tios ou tias podem molestar sobrinhos ou sobrinhas. Por favor, leia. Amor MJ “. Por fim Taj voltou a acusar Wade de estar mentindo. “Até quando as pessoas vão mentir por dinheiro?”, indagou.

Ex-mulher de Michael Jackson diz que Wade Robson é um oportunista em busca de publicidade

Debbie Rowe disse ao TMZ que não acreditou ser quer por um minuto que seu ex-marido, Michael Jackson, tenha molestado Wade Robson, e que ele não vai manchar a memória de MJ. Debbie Rowe reagiu ao ver a aparição de Wade Robson no programa “Today” falando sobre os dois processos judiciais que ele arquiva no tribunal. “Eu fiquei irritada que Wade Robson reverteu seu depoimento em juramento no tribunal em 2005, e agora afirma ser vítima de abuso sexual.” Rowe continua … “Sua tentativa de buscar publicidade é oportunista e a falsidade apenas escorre.” Robson afirma Michael Jackson o molestou por 7 anos – entre as idades de 7 a 14 anos, embora tenha negado diretamente quando ele testemunhou no julgamento por abuso sexual de 2005 de Michael Jackson. Rowe disse: “Vai ser rapidamente esquecido, e não fará nada, nada para manchar o extraordinário legado de Michael.”

La Toya Jackson pensa em adotar uma criança

Ultimamente, La Toya Jackson tem falado sobre a possibilidade de adotar uma criança. Ela conversou com uma agência de adoção, discutiu adoção com seus amigos e também cuidou de um bebê mecânico para ficar mais familiarizada com as responsabilidades da maternidade. Mas os amigos de La Toya não acham que ela ainda esteja pronta para adotar. Os amigos de La Toya organizaram um emprego de babá para ela cuidar de crianças reais. No clipe de “Life With La Toya,” La Toya chega a casa de seu assistente que tem dois sobrinhos, ansiosa para cuidar das duas crianças, uma com 3 anos de idade, Inara e um de 15 meses de idade, Riley. O trabalho como babá começa bem o suficiente, com La Toya introduzindo “brincadeiras” com Inara, mas a bricadeira toma um rumo perigoso quando a criança pede para La Toya para fazer seu macarrão com queijo. Enquanto La Toya tenta trabalhar no fogão a gás – “Eu nunca vi um fogão como este”, ela murmura e o jovem Riley derrama seu lanche na cozinha. Distraída, La Toya imediatamente mantém a criança comendo no chão. E depois … “É cheiro gás”, diz La Toya. “Uh oh”, diz Inara. “Toy?” O vídeo será transmitido no dia 18/05 às 22:30 pelo canal ET na OWN, onde mostra o desastre da La Toya como babá.

Ex-advogado de Michael Jackson diz que Wade Robson é um mentiroso

O advogado que representou Michael Jackson no caso de abuso sexual em 2005 foi escárnio ao comentar a entrevista de Wade Robson no “Today” que aconteceu hoje ao dizer ao TMZ, “Isto é patético e óbvio uma oportunidade para a publicidade e uma tentativa de exercer pressão sobre a propriedade de Michael Jackson para lhe pagar dinheiro. “ Tom Mesereau disse que Wade Robson esta mentindo quando diz que não se trata de dinheiro: “Por que chamar um credor se não é sobre o dinheiro.” Mesereau disse que Wade participou pelo Ministério Público no processo criminal de 2005 e esteve inabalável. Ele disse que é simplesmente inacreditável que a verdade não veio à tona quando Robson foi depor no julgamento. Mesereau disse que Robson é um cara inteligente, que ofereceu declarações em juízo e fora dele, defendendo Michael. Quanto ao dinheiro … Mesereau disse: “Todo mundo sabe disso, a propriedade de MJ detém mais de um bilhão de dólares e está em crescimento.” Para o registro, não é um bilhão de dólares até o momento, mas a propriedade já fez centenas de milhões de dólares e provavelmente vai bater a marca de bilhões de dólares em breve.

Michael Jackson não conseguia concluir os ensaios, diz Travis Payne

O cantor Michael Jackson parecia “doido” e nunca conseguiu ensaiar um show inteiro de sua futura turnê This is It, que começaria duas semanas depois de sua morte em 2009, disse em juízo o coreógrafo Travis Payne, nesta terça-feira (14). Quando uma advogada da promotora de eventos AEG Live, que organizava a turnê, perguntou se “Michael ensaiou um show completo do início ao fim”, Payne respondeu “não”. “Alguém estava preocupado com isso?”, insistiu a advogada Jessica Stebbins Bina. “Alguns, sim”, afirmou Payne. Referindo-se a Kenny Ortega, o diretor da turnê que trabalhava com Michael durante os ensaios no Staples Center de Los Angeles, Payne contou: “houve um momento em que Ortega mandou Michael para casa. Em uma outra vez, Michael teve de se sentar, foi envolvido com cobertores e trouxeram o aquecedor para perto dele”. O artista “podia fazer pedaços do show, mas não o show inteiro”, confirmou o coreógrafo, acrescentando que pensou que Michael estivesse gripado e que sua atuação ao vivo seria melhor. “Às vezes, nos ensaios, Michael parecia um pouquinho doido, sob influência de alguma coisa”, completou o principal coreógrafo do espetáculo, que lembrou ter visto o astro “grogue” em sua residência, em Holmby Hills. Ao ser interrogado pelo advogado de acusação, Brian Panish, Payne descreveu Paris, a filha de 15 anos do artista, como “maternal”. “Era uma jovenzinha muito protetora, muito inteligente e esperta, com entendimento completo das operações da casa. Me impressionou, porque parecia muito maior”, disse Payne, acrescentando que Paris era mais extrovertida do que seus irmãos Prince, de 16, e Blanket, de 11. “Ela cuidava de detalhes como a temperatura da casa e do que todos queriam para jantar”, completou. “Já Blanket era tímido, estava sempre com o pai”, concluiu. Michael morreu em 25 de junho de 2009, duas semanas antes do início da série de 50 shows que faria em Londres, a partir de 13 de julho.

Prince Jackson recusa convite de sua mãe Debbie Rowe

Debbie Rowe está mesmo convencida a se aproximar dos filhos, Paris Jackson e Prince Jackson I. A mãe dos primogênitos de Michael Jackson, que nunca esteve próxima deles enquanto o cantor estava vivo, por causa de um acordo feito entre eles, já conseguiu criar um bom relacionamento com a filha, mas parece que Prince não está disposto a dar essa chance a ela, pelo menos por enquanto. Segundo o site Radar Online, Debbie o convidou para ir a seu sítio em Palmdale, a uma hora de Los Angeles, para que eles pudessem passar um tempo juntos. Mas ele recusou. “Debbie está ansiosa para passar algum tempo ao lado de Prince. Ela mandou um convite para ele o convidando para ir a seu rancho, que seria um lugar perfeito para o encontro, já que daria privacidade a eles. Mas Prince disse que não está pronto para uma aproximação com a mãe biológica, pelo menos agora. Ele está aberto à ideia, mas quer que as coisas sejam feitas nos seus termos, o que Debbie entende e apoia completamente. Ele não sente falta de uma figura materna na sua vida porque tem a avó e a tia La Toya”, disse a fonte do site, uma pessoa próxima à família. Paris Jackson tem passado cada vez mais tempo com a mãe. No dia 4 deste mês, a jovem foi clicada em um haras na companhia de Debbie. Segundo a agência Splash News, as duas passaram um bom tempo vendo os cavalos do local e depois seguiram para um restaurante de comida japonesa com os donos do local.

Paris Jackson passará suas férias com Debbie Rowe

Paris Jackson está prestes a reforçar seus planos de conhecer a mãe, fontes da família Jackson contam ao RadarOnline.com. Ela disse a sua avó Katherine que ela planeja passar uma grande parte da suas férias de verão com a mãe Debbie Rowe no rancho dela em Palmdale, Califórnia. “Paris vai estar com Debbie na casa dela no sul da Califórnia este verão quando o ano letivo acabar”, uma fonte revelou. “Ela deve frequentar a escola de verão durante o primeiro mês de férias, mas vai estar com Debbie nos fins de semana e planeja ficar com a mãe em julho e agosto. Paris quer passar o máximo de tempo possível com Debbie e este é o momento perfeito. Isso é muito importante para Paris e, enquanto a avó, Katherine, vai sentir sua falta durante o verão, Katherine apoia os planos de Paris e o grande interesse em conhecer a mãe”, acrescentou a fonte. A fonte acrescentou : “Paris e Debbie estão rapidamente descobrindo o quanto elas tem em comum – o amor pelos animais e o jeito franca de ser! Paris definitivamente puxou à Debbie porque ambas são certinhas e não abaixam a cabeça para ninguém”.

Paris Jackson poderá participar do festival de Cannes

É uma grande manchete - Paris Jackson em Cannes. Disseram que Paris Jackson, que acaba de completar 15 anos, vai de fato ser levada ao Festival de Cinema de Cannes. Em matéria publicada em semanas atrás Paris tinha assinado recentemente um contrato com o empresário de Hollywood, Rick Yorn, que também agencia Leonardo DiCaprio, Cameron Diaz e Martin Scorsese. Se Paris fizer a viagem, de fato, não se sabe se já é porque Yorn tem planos para ela, apesar de ele ter dito a amigos que está convencido de que Paris pode ser uma grande estrela, “Ele quer que ela termine o ensino médio“, diz uma fonte. Ironicamente, o avô de Paris, o astuto Joe Jackson, estava considerando uma aparição em Cannes também. E Janet Jackson muitas vezes faz uma aparição em um ou dois eventos de caridade. Então, vamos ver quantos Jacksons vão fazer a viagem para o sul da França - e quem está falando com quem. Isso vai ser o mais interessante pois foi há menos de um ano atrás que Paris entrou em conflito publicamente com Janet, quando Janet e vários irmãos “sequestraram” Katherine Jackson. Em todo caso, Paris, provavelmente, viria a Cannes, durante a segunda semana do festival. Também seria uma boa distração para ela enquanto o julgamento contra a AEG continua em Los Angeles.

Mãe de Paris Jackson foi clicada sem a filha no Dia das Mães

Debbie Rowe,mãe de Paris Jackson, filha de Micheal Jackson, foi vista sem a companhia da filha nesse Dia das Mães. Debbie foi clicada neste domingo, 12, cuidando dos seus cavalos e ainda mostrou que está acima do peso. Segundo a agência “Splash News”, não teve nenhum sinal da filha no local. No sábado, 4, as duas curtiram um passeio juntas no haras. O jornal britânico “Daily Mail” informou ainda que Paris preferiu passar o dia com a mãe em vez de comemorar os 83 anos da avó e sua guardiã legal, Katherine Jackson. Recentemente, segundo o site americano “TMZ”, mãe e filha voltaram a manter o contato. Desde que Debbie se separou de Michael Jackson, ela não mantinha contato com os filhos. “Paris e Debbie têm se visto bastante recentemente. Elas realmente estabeleceram uma relação”, disse uma pessoa próxima à família. Em abril, o mesmo site informou que Paris Jackson e Debbie Rowe foram vistas em um hospital. Porém, elas não foram fazer uma consulta médica e sim foram levar um vizinho que caiu do cavalo e se machucou. Fontes próximas das duas disseram que elas estavam no rancho de Debbie quando o vizinho caiu. Debbie no twitter: “Os paparazzi não tem nada melhor para fazer do que ficar na frente da minha casa. Por algum motivo estranho eu pensei que eles poderiam ter mães”

Jermaine Jacksun irmão de Michael Jackson xinga Wade Robson

Jermaine Jacksun, irmão de Michael Jackson, soltou os cachorros ao ser perguntado sobre a acusação do coreógrafo Wade Robson de que o popstar o teria molestado sexualmente. “He´s full of s**t (ele é cheio de m…)”, disse. As informações são do TMZ. Jermaine afirma que não apenas Robson testemunhou sob juramento de que MJ nunca o tocou, como Wade e sua mãe ajudaram Jermaine a escrever um livro sobre o irmão. Robson é um conhecido coreógrafo do mundo pop e teria sido pivô da separação escandalosa entre Britney Spears e Justin Timberlake. Ele foi uma das crianças que frequentavam o rancho Neverland. Robson entrou na Justiça no dia 1º de maio pedindo uma reparação ao espólio da família por supostos abusos de MJ quando Robson era criança. O advogado do espólio classificou a acusação de “ultrajante e patética”.

Karen Faye diz que Michael Jackson estava paranoico e falando consigo mesmo nos últimos dias

Michael Jackson parecia paranoico, repetindo e tremendo de arrepios em seus últimos dias, declarou Karen Faye sua maquiadora nesta quinta-feira, 09/05/13. “Este não era o homem que eu conhecia”, Karen Faye testemunhou. “Ele estava agindo como uma pessoa que eu não conhecia.” Faye, que fez a maquiagem e cabelo de Michael Jackson por 27 anos, foi a sexta testemunha chamada pelos advogados da mãe de Michael Jackson e as crianças em seu processo de homicídio culposo contra a promotora de shows AEG Live. Ela testemunhou na quinta-feira e voltou de stand by na sexta-feira no tribunal de Los Angeles. A família Jackson afirma que AEG Live é responsável pela morte do cantor com uma overdose de um anestésico cirúrgico, porque negligenciou o contratado, e nem o supervisionou o médico. Os momentos mais brilhantes e mais escuros de Michael Jackson trouxe o riso e as lágrimas como Faye testemunhou os seus últimos dias. Seus últimos dias Faye, que viajou com Michael Jackson em suas turnês “Bad,” “Dangerous” e “HIStory”, disse que ficou preocupada quando viu pela primeira vez o cronograma de Michael para “This Is It” que aconteceria na O2 Arena de Londres. “Ao olhar para aquilo, eu disse: ‘Ele não pode fazer isso’”, Faye testemunhou. “Os shows são muito próximos uns dos outros. Eu sabia que ele precisava descansar entre os shows. Pensei que ele poderia durar uma semana.” Quando ela questionou o assunto com o diretor da turnê Kenny Ortega, “que tipo de afofou-lo”, disse ela. “Adrenalina de Michael, é o que ele precisa para executar sem muito esforço e que ele se sair sair bem nos shows, ele precisava de muito mais tempo para pelo menos ter um pouco de descanso e sono, e para ser saudável e manter esse tipo de longevidade “, disse ela. Ele estava “muito otimista, mas ele estava muito magro” quando eu o viu em abril, como os preparativos em andamento para o início dos shows em julho, disse ela. “Eu pensei que ele tinha tempo de sobra para colocar um pouco de massa corporal e massa muscular.” Michael parecia “muito, muito animado” em reuniões de produção inicial, mas “a primeira vez que ele realmente subiu ao palco e ensaiou, eu vi a mudança nele. O ponto de viragem foi quando ele teve que subir no palco e realmente começar a executar”, disse ela. Michael odiava ensaiar cantando ao vivo, ela disse. “Foi muito difícil para ele.” Eventualmente, “eles tinham que fazê-lo ensaiar”, disse ela. “Eles insistiam tanto a ponto de ir para sua casa.” No últimos dias de Michael Jackson, Faye foi pressionada a ignorar o que Michael Jackson disse-lhe para fazer e em vez levá-lo para a direção de Randy Phillips, CEO da AEG, ela testemunhou. Certa vez, ela foi obrigada a colocar Michael no palco e colocar seus fones de ouvido quando ele não queria, ela disse. “Era para eu mostrá-lo” e não ouvir o que Michael estava lhe dizendo para ela fazer, Faye testemunhou. Em um ponto, Michael se trancou em um banheiro em sua casa, recusando-se a ir para os ensaios. O Co-CEO da AEG Live, Paul Gongaware, que estava no comando da produção, estava “zangado e meio desesperado para obter Michael nos ensaios”, disse ela. Ela ouviu um telefonema que foi de Gongaware dizendo para o segurança de Michael Jackson “para tirá-lo do banheiro. Você tem uma chave? Que for preciso”, gritou Gongaware. Em um ensaio em meados de junho, Michael foi “muito estoico e parecia assustado”. Ele estava falando para si mesmo, disse ela. “Quando eu ficava por perto, ele ficava repetindo muita coisa, dizendo a mesma coisa uma e várias vezes. Ele ficava repetindo: ‘por que eu não posso escolher’, que era uma das coisas que ele repetia muitas vezes “, disse ela. Uma produtora de show que testemunhou na quarta-feira contou que Michael disse para Ortega “Deus continua falando comigo.” Faye disse que sugeriu a Ortega que um psicólogo deveria ser trazido para avaliar Michael Jackson. Faye, contou que quando tinha que maquiar Michael era “como se eu estivesse tocando o gelo.” Em um ensaio, ela o cobriu com cobertores e colocou um aquecedor ao lado dele, disse ela. ”Eu nunca o vi tão magro”, disse ela. Faye disse que levantou preocupações uma vez em junho com Phillips. Ele disse a ela: “Sim, isso é ruim. Ele não é tão bom. Tive que arrastar Michael do chão, no anúncio em Londres, porque ele estava tão bêbado”, disse ela. Faye testemunhou que Phillips disse a ela no funeral que “ele tentou fazer tudo o que podia por Michael”. Então o advogado Brian Panish “Será que você acreditou nele?” “Senhor, Michael Jackson está deitado em um caixão apenas alguns metros de mim”, disse ela. “Eu não tinha palavras para responder. Isso não é tudo o que você pode fazer.” Os dias escuros: Michael Jackson sofreu com dores durante anos causadas por causa de queimaduras em sua cabeça, acidente ocorrido durante as gravações do comercial da Pepsi em 1984 e uma lesão nas costas de um acidente no palco durante um concerto em Munique, na Alemanha, disse ela. Faye, que testemunhou os dois incidentes, descreveu. “Seu cabelo pegou fogo, mas ele continuou a dançar”, disse ela, como jurados assistiram ao vídeo infame da cabeça de pirotecnia inflamabilidade Michael Jackson enquanto ele dançava descendo as escadas em um palco. “Eu estava gritando e Miko (Brando) conseguiu através de alguma forma derrubá-lo no chão, porque ele não tinha ideia de que ele estava em chamas. Miko apagou o fogo com a mão.” O fogo queimou uma parte do cabelo, o que os médicos tentaram consertar com a cirurgia para esticar o couro cabeludo, disse ela. Michael Jackson sofria de enxaquecas depois disso, ela disse. Mais tarde, a ponte suspensa sobre um palco desabou como Michael Jackson dançando em cima dela durante um show em Munique, disse ela. “Quando eu vi o que aconteceu, eu pensei que ele poderia estar morto”, Faye testemunhou. Mas Michael Jackson segurava o microfone, levantou-se e terminou a canção. “Ele disse: ‘Eu não posso decepcionar o público’”, disse ela. Assim, ele terminou o show final, mas caiu no camarim quando acabou, disse ela. “Ele sofreu a dor nas costas a partir daquele momento”, disse ela. Junto com a dor, Michael Jackson tinha problemas para dormir em turnê. Michael “estava tão tonto por sua própria adrenalina depois de um show” que iria “levar mais de 24 horas para relaxar seu corpo e, às vezes, que levava mais de dois dias para conseguir dormir”, disse Faye. “À medida que a turnê chegava, e mostrava cada vez mais perto, e ele tinha problemas para dormir”, disse ela. “Seria começar bem, mas ele iria ficar cada vez pior. Ele tentou encontrar maneiras de lidar com isso.” Lidar com isso envolveu uma série de médicos, disse ela. “Michael sempre acreditava que um médico teria seu melhor interesse no coração”, disse Faye. “Ele acreditava que se ele tem alguma coisa através de um médico que era seguro e OK para ele usá-lo.” Faye testemunhou a enfermeira Debbie Rowe, que mais tarde se tornaria a segunda esposa de Michael Jackson e mãe de seus dois filhos mais velhos, iria viajar com eles na turnê “Dangerous”, em 1992, com “um de saco” de medicamentos. “Debbie Rowe me pediu para aprender a dar injecções”, disse ela. “Eu pensei sobre isso e disse:” Não. ” Eu não estou qualificado para lidar com qualquer tipo de medicamentos. “ Quando a turnê estava a caminho de Bangkok, na Tailândia, Faye foi convidado a levar um pacote que foi dito ser de medicamentos para dor de Michael Jackson, ela testemunhou. Ela se recusou a viajar com ele, disse ela. Faye testemunhou que o médico, Dr. Stuart Finkelstein, que mais tarde lhe disse: “Eu estou feliz que você não o carregou. Ele tem frascos e seringas. Se você tivesse trazido este, você não pode estar aqui.” A implicação era que ela poderia ter sido presa por tráfico de medicamentos. Gongaware, que agora é o Co-CEO da AEG Live, era responsável pela logística da turnê “Dangerous” e foi envolvido no incidente, disse Faye. Finkelstein usou ”um equilíbrio de medicamentos fortes o suficiente para superar a dor de Michael”, disse Faye. Mais tarde, na turnê, em Cingapura, Michael Jackson tropeçou em seu camarim antes de um show, ela disse. “Ele estava tendo um tempo de caminhada muito difícil”, disse ela. “Ele estava vidrado. Ele caiu sobre uma árvore.” Ela contou que o médico, a quem identificou como Dr. David Forecast, que “Michael não pode continuar.” O show abriu com ele sendo empurrado para o palco por uma “torradeira”, que exigia que ele ”se enrolasse e fosse atirado para cima” a partir de um pequeno recinto sob o palco, ela disse. “Seu braço poderia ter sido cortado”, disse Faye. “Eu temia por sua segurança, eu temia por sua vida. Disse Dr. Forecast, ‘Você não pode fazê-lo ir para fora. Você não pode levá-lo.” E ele disse, ‘Sim, eu posso “. O médico “me empurrou contra a parede e colocou as mãos em volta do meu pescoço e disse: ‘Você não sabe o que fazer”, ela testemunhou. “Eu quase desmaiei, e ele agarrou Michael e levou-o para o palco.” O show, no entanto, acabou por ser cancelada, disse ela. “Michael estava sob um monte de estresse nessa época porque foi quando veio a público as primeiras alegações”, disse Faye. “Michael tinha que ir ao palco todas as noites sabendo que todo o mundo pensou que ele era um pedófilo. Ele teve que ficar de pé na frente de todas essas audiências com a dor física que ele teve e sabendo que todo mundo e que o público está pensando que ele era o mais um pedófilo na terra. Até hoje eu não sei como ele aguentou isso. “ A turnê terminou mais cedo, quando atingiu a Cidade do México, “porque todo mundo sabia que Michael tinha um problema”, disse ela. Elizabeth Taylor viajou para o México para se encontrar com Michael, e “todos nós fomos para casa.” Faye depois voou para a Inglaterra para se juntar a Michael em uma clínica de reabilitação, que ela descreveu como uma bela casa de campo. Dias mais brilhantes de Michael Antes de começar o testemunho mais obscuro de Faye, o tribunal estava extraordinariamente relaxado com sorrisos e risos por parte dos jurados. Tudo começou quando o advogado da família Jackson Panish lhe perguntou “O que é um artista de maquiagem e cabelo?” “Maquiagem e cabelo!” Faye respondeu, provocando gargalhadas dos jurados. “Você pode me ajudar?” Panish brincou. Faye tinha lido ao júri a nota de dedicação do álbum “Thriller”: “Este álbum é carinhosamente dedicado a Katherine Jackson.” Faye e Michael Jackson se tornaram “muito perto” a partir do início da década de 1980, disse ela. “Foi quase como uma relação de irmão e irmã. Se eu estava tendo problemas, eu poderia chamá-lo e ele poderia me chamar. Você fala, você compartilha, você se torna muito perto e imagina que ao longo de 27 anos.” Os jurados viram uma série de fotos de Faye e Michael Jackson juntos ao longo dos anos, incluindo uma tomada em janeiro de 1996, o dia depois de Lisa Marie Presley pediu o divórcio para Michael Jackson. Michael Jackson estava chateado porque, pouco antes do arquivamento, Presley ligou para ele e pediu-lhe para não pedir o divórcio, ela disse. “Ela implorou e suplicou, dizendo: por favor, não apresenta”, disse Faye. Michael Jackson prometeu não se apresentar, só para ver “na manhã seguinte estava tudo na imprensa que ela apresentou antes dele.” A foto de Michael Jackson com Faye “era para dar a imprensa alguma coisa para falar” com Faye sendo “a loira misteriosa.” Os jurados assistiram vários vídeos que mostravam o talento e impacto de Michael Jackson, um nítido contraste com todos os depoimentos sobre o vício em medicamentos e morte. Eles viam vários minutos de “Thriller”, de Michael Jackson, que Faye apontou foi um curta-metragem, e não apenas um vídeo de música. Os intervalos do Super Bowl de 1993 de Michael Jackson foi visto, incluindo a sua versão de “We Are the World”. “Foi um negócio muito grande, senhor”, disse Faye. “Eu acho que começou a tendência de ter um grande artista no Super Bowl.” Um clipe de um show de Michael Jackson, em Bucareste, na Romênia mostrou aos jurados como fanáticos eram seus fãs, dezenas deles desmaiando enquanto Michael cantava “Man In the Mirror”. O vídeo da premiação da MTV de 1995 foi mostrado, Faye notou, “Ele pode fazer moonwalk em um círculo.” Resistência de Michael Jackson durante um show foi marcante, ela disse. “Alguns dançarinos iria passar, mas Michael estaria bem. Ele foi capaz de fazê-lo.” O depoimento de Faye tomou todo o dia quinta-feira e foi criado para retomar a sexta-feira.

Família Jackson afirma que Michael Jackson é pai de seus filhos

Família de Michael Jackson está furiosa e exige a proibição da corte com relação a revelar que o rei do pop não é verdadeiro pai de seus filhos, de acordo com o Sunday People. Os advogados da AEG Live alegam que nenhum de seus três filhos foram gerados por ele. Na Grã-Bretanha, o melhor amigo de Michael Jackson, Mark Lester disse ao Sunday na semana passada que está pronto para fazer os exames de DNA para provar que ele é o pai de Prince Michael, 16, Paris, 15, e Blanket, 11. Enquanto isto nos EUA, a promotora de eventos AEG está sendo processado por 26.6 billion £ pela família Jackson sobre a morte do ídolo – afirmam que podem provar que o cantor não o pai do dois filhos mais velhos. Mas a família de Jackson está inflexível e não há dúvida de que o cantor é o pai. Eles estão processando a AEG pela contratação de Conrad Murray, o médico que lhe deu a overdose que o matou enquanto ele ensaiava para um show na 02 Arena de Londres, em junho de 2009. Murray está cumpre pena na prisão de quatro anos por homicídio culposo. De acordo com o site TMZ, a família de Jackson pediu ao juiz do caso em Los Angeles para proibir qualquer evidência levantando dúvidas sobre a paternidade das crianças, pois é “irrelevante”. Acredita-se que eles temem que a AEG, que assinou um contrato com Jackson para 50 shows de despedida em 2009, pode usar a questão da paternidade de reivindicar que as crianças não são filhos do cantor, e assim, portanto, não têm direito a qualquer indenização. Os advogados da família também pediram a proibição de qualquer menção de qualquer reclamação de abuso sexual infantil feitas contra Jackson em 2003 e qualquer menção de suas dívidas de 100 milhões de libras. AEG têm combatido pelo aviso que eles têm prova “irrefutável” sobre a paternidade de Prince e Paris. Eles também negaram ter contratado o infeliz do Conrad Murray e insistiu que Michael Jackson, quem o fez por si mesmo – fazendo com que o cantor seja o responsável por sua própria morte. Katherine, Prince e Paris são esperados para prestar depoimento.

Fãs de Michael Jackson contra avião para sobrevoar com banner sobre tribunal

Uma das maiores fãs de Michael Jackson está tão convencido de que há algo suspeito na morte do cantor que ela gastou US$ 16.800 dólares em seus cartões de crédito escrever um banners sobre a conspiração e tem voado por toda a área de LA… A mensagem do avião começou misteriosamente movimentar LA há duas semanas atrás com um banner: “SIGA O $ À MORTE DE MICHAEL JACKSON” … e “LAPD – HONRA VINCULADO AO DIZER A VERDADE PARA MJ”. Fontes ligadas ao AirSign, a empresa que tem voado com os banners, confirmou ao TMZ que o fã é trabalhadora de uma loja de Hollywood e pagou 11 vôos ao longo de vários locais, incluindo o centro de Los Angeles onde fica o tribunal e é julgada a ação da morte de Michael. A mulher, que deseja permanecer anônima, nos disse … “Eu estou esperando que alguém olhe para essas mensagens e diga: ‘Se alguém fortemente sentir sobre isso, talvez isso vale a pena olhar.” Quanto à enorme dívida ela disse que pode lidar com isso, porque ela é única e é uma criança livre. E o caso de você pensar que ela é totalmente louca, mas ela tem uma conexão com MJ. A loja onde ela trabalha fornecia alguns figurinos para “This Is It”.

Paris Jackson é levada ao hospital por tentativa de suicídio

Paris Jackson foi levada às pressas ao hospital no início desta manhã de quarta-feira, 05/06/13, e fontes dizem que foi uma tentativa de suicídio. Ainda segundo o site, a chamada para a emergência foi feita às 1h27 e reportava uma possível overdose, mas fontes do site falaram que Paris também teria se cortado. Na terça-feira, 4, pela noite ela postou mensagens enigmáticas em seu Twitter: “Eu me pergunto por que as lágrimas são salgadas” e citou um trecho de “Yesterday”, música dos Beatles “Ontem parecia que meus problemas estavam longe, agora parece que eles estão aqui para ficar.” Debbie Rowe, mãe de Paris, confirmou a informação ao programa Entertainment Tonight e disse que ela está internada depois de ser admitida no hospital com vários cortes no pulso. Debbie disse ainda que Paris tem tido alguns problemas.

Paris Jackson pinta o cabelo acidentalmente de ruivo

Paris Jackson, a filha de Michael Jackson, está com um novo visual. Ela estava com o cabelo preto e foi voltar novamente a cor marrom, mas as madeixas acabaram ficando ruivas. “As pessoas estão me perguntando por que e como… Foi porque eu tentei pintar ele de volta do preto para o marrom e… bem…, escreveu na legenda da imagem que postou em sua página do Twitter. Com o novo visual, Paris fez uma comparação dela com Ron Weasley, personagem vivido por Rupert Grint no filme. “Oh meu Deus, eu pareço o Ron Weasley e eu não sei se isso é ótimo ou não. Estou qualificada para Hogwarts agora? Eu vou me acostumar com isso… Só espero que o diretor da escola não vá me perseguir por causa disso”

Maquiadora diz que retocar Michael Jackson era parte de uma mentira

A equipe de Michael Jackson mentia sobre a verdadeira condição física do cantor nos dias anteriores à sua morte, em 2009, disse nesta sexta-feira (10) a estilista Karen Faye, em um depoimento no processo da família Jackson contra a promotora de shows AEG. Quando o advogado da acusação, Brian Panish, pediu a Karen Faye que desse detalhes sobre o trabalho que fez no corpo do artista para apresentá-lo no velório, a cabeleireira e maquiadora rompeu em prantos. “Não queria mentir, doutor”, soluçou. “A que se refere?”, perguntou, então, o advogado. “Todo mundo mentia depois que ele morreu (…). Eu sentia que retocar Michael era parte dessa mentira, e eu não queria ser parte disso”, acrescentou Karen que, ainda assim, fez o trabalho. Amiga pessoal de Michael por mais de 30 anos, Karen foi chamada para testemunhar pelos advogados da mãe de Michael, Katherine Jackson. Segundo a maquiadora, em resposta às preocupações da equipe com a extrema magreza do cantor durante os ensaios, ouviu o agente Frank DiLeo, falecido em 2011, comentar: “Deem um balde de frango para ele”. “Foi tão frio, foi uma resposta tão fria, que partiu meu coração”, disse Karen, que voltou a chorar nesse momento. No encerramento da sessão desta sexta, Panish disse à imprensa que tenta apresentar como prova os e-mails de DiLeo à AEG. As cópias, garante, estão nas mãos do advogado da defesa. “Quando tentamos conseguir esses e-mails, eles não dão. Há uma boa razão para isso”, acrescentou Panish. Karen Faye também lembrou de um episódio com o figurinista Michael Bush. Depois de trocar Michael no banheiro do Staples Center de Los Angeles durante um ensaio em 19 de junho, Bush lhe contou: “Meu Deus, pude ver o coração de Michael batendo em seu peito”. Bush “estava muito impactado (…). Eu disse a ele que, sim, ele [Michael] estava muito magro”, completou Faye. Ao ser questionada pelo advogado da AEG, Marvin Putnam, que tenta provar que o cantor foi responsável por sua própria morte, devido ao seu vício em medicamentos, Karen confirmou sua preocupação ao longo dos anos com esse hábito de Michael. Ela confessou, porém, que nunca havia conversado com o astro sobre isso, nem sobre as acusações de pedofilia contra ele: “Eu era um lugar seguro para ele, de paz, não queria tratar desses assuntos”. Faye contou ainda que conversou pelo menos uma vez com Rebbie Jackson, irmã mais velha do cantor, e lembrou que houve “vários esforços para ajudar Michael por parte da família” – nenhum deles bem sucedidos.

Filha de Michael Jackson estaria pensando em morar com a mãe

Paris Jackson, filha do cantor Michael Jackson, pretende se mudar para casa da mãe Debbie Rowe. As informações são do site CelebrityFix. Além de achar o pensamento da avó “antiquado”, a jovem gostaria de ter uma vida normal longe dos holofotes da família Jackson. Nas últimas seis semanas, Debbie e Paris se aproximaram, inclusive, a jovem passou seu aniversário de 15 anos ao lado da mãe. Segundo uma fonte do site, Paris estaria cansada de viver com a avó, assim como os irmãos. “Morando com Debbie, Paris acredita que o assédio e a segurança em sua volta irão diminuir e assim ela poderia levar uma vida mais normal”. Debbie pretende se reunir com a família Jackson para conversar sobre a mudança de Paris para sua casa. “Paris está tentando convencer Prince e Blanket a se juntar a ela. Debbie disse que todos seriam bem vindos, mas há leis que devem ser obedecidas”, diz a fonte. Para proteger os filhos dos paparazzi, Michael Jackson forçava os filhos a usarem máscaras e sempre os cercava de seguranças. Debbie e Michael se casaram em 1996 e se separaram três anos depois. Após o divórcio, a guarda de Paris e de seu irmão, Prince Michael, ficou totalmente com o cantor. Segundo a revista “US Weekly”, o verdadeiro pai das crianças é Arnold Klein, o dermatologista que cuidava do artista em uma clínica de Los Angeles.

Lionel Richie diz que acusações de abuso contra Michael Jackson são falsas

O amigo de longa data de Michael Jackson, Lionel Richie está zombando da nova da acusação de abuso sexual contra o Rei do Pop, dizendo ao TMZ que as alegações de abuso de Wade Robson são “falsas”. Como já divulgado, Wade Robson, um coreógrafo famoso, registrado reivindicação de um credor contra o espólio de Michael esta semana alegando que o cantor abusou sexualmente dele quando era criança. O advogado de Wade disse ao TMZ que Michael Jackson era um “monstro” e que Wade foi abusado sexualmente por sete anos e, em seguida, ameaçou Wade e por isto ele nunca veio a público. Fontes disseram que as memórias reprimidas do rapaz de 30 anos vieram à tona depois de um colapso nervoso no ano passado.

Filho de Michael Jackson luta jiu-jítsu com a família Gracie: ‘Ótimo aluno’

A paixão de Michael Jackson sempre foi a música. O cantor, que faleceu em 2009, iniciou sua trajetória nos palcos de forma precoce, fazendo sucesso quando tinha apenas nove anos com a banda ”Jackson Five”, ao lado de seus irmãos. No entanto, seu filho mais velho, ao que parece, escolheu uma paixão diferente. Ao invés dos holofotes e microfones, Prince Jackson I preferiu aderir aos quimonos. O adolescente de 16 anos é um dos alunos de jiu-jítsu mais aplicados da academia Gracie de Beverly Hills, em Los Angeles, Costa Oeste dos Estados Unidos. Ele é treinado pelos irmãos Rener e Ryron Gracie, filhos de Rorion e netos do lendário Hélio Gracie. - Prince é um ótimo aluno. Ele é um dos nossos melhores. É extremamente dedicado e muito atento aos detalhes. Ele já está na aula dos adultos e é muito amigável com todos os colegas. Não expressou desejo de lutar MMA, por exemplo, mas possui muitas das qualidades que procuramos em um professor de jiu-jítsu – disse Rener Gracie, mestre do jovem. Prince ainda é faixa branca, no entanto está aprimorando suas habilidades de forma rápida e, em menos de um ano de prática, está bem perto da azul. O treinador Rener, que tem cidadania tanto brasileira quanto americana, revelou como o filho do superastro do pop foi parar no tatame da academia Gracie. - Em breve ele estará na faixa azul. Prince não era nem nascido quando Royce lutava, não sabe muito sobre isso. Ele chegou na academia Gracie através de um amigo e se apaixonou pela eficácia do nosso jiu-jístu brasileiro. Com certeza ele vai longe, é muito dedicado. Uma grande pessoa dentro e fora do tatame. A academia Gracie de Beverly Hills foi inaugurada em junho do ano passado, localizada em um dos endereços mais badalados da região. Nas instalações, os irmãos Rener e Ryron ensinam cerca de 200 alunos, entre homens, mulheres e crianças. O jovem Prince tenta levar uma rotina igual a dos jovens de sua idade, mas, no entanto, os muitos paparazzis da Califórnia estão sempre seguindo os seus passos, inclusive nas proximidades do centro de jiu-jítsu brasileiro. - Acho que ele está bem acostumado com isso. Não acredito que incomode. Em Beverly Hills é comum essa procura dos fotógrafos pelas celebridades. Algumas celebridades aparecem na academia, então estamos ficando acostumados com esse tipo de situação – contou Rener. O status de filho de estrela não muda o quão puxado pode ser o treinamento de jiu-jítsu. Rener garante que o tratamento de Prince é o mesmo dos demais alunos americanos. - Ele recebe exatamente o mesmo tratamento e se comporta da mesma forma que os demais alunos. A academia dos irmãos Gracie também tem alguns alunos ilustres no meio da arte marcial. Recentemente, o meio-pesado do UFC, Lyoto Machida, tem sido um dos destaques constantes no local. Por enquanto, ele apenas pratica jiu-jítsu com Rener e Ryron. - Lyoto é um grande amigo. Está treinando com a gente, pensando apenas nas próximas lutas dele de MMA. Mas seria ótimo que ele também desse algumas aulas no futuro - contou.

Suposta vítima de abuso de Michael Jackson diz ter tido um colapso nervoso

Wade Robson – o famoso coreógrafo que agora afirma que Michael Jackson o molestou por 7 anos – teve um completo colapso nervoso em março de 2012 e que abriu a caixa de Pandora e fontes próximas à família de Robson dontaram ao TMZ. Muitas fontes contaram que Robson estava construindo durante maior parte do ano de 2011 uma ansiedade e explodiu em março de 2012. Ele teve um colapso nervoso debilitante que o empurrou em completo isolamento e o afastou de sua carreira. Robson ficou incapaz de trabalhar e cumprir seus compromissos. Ele tinha um número de contratos que ele acabou rompendo, inclusive a promessa de escrever três músicas. Essas fontes dizem que ele perdeu “uma tonelada de dinheiro” e ganhou quase nada desde então. Fontes ainda contam que após o colapso, Robson foi a um psicoterapeuta por várias semanas e isso tudo o levou as portas se abrirem novamente. Robson, então, disse para sua família que Michael Jackson havia o molestado dos 7 aos 14 anos. As fontes dizem logo depois do colapso Robson revelou o seu segredo e disse para amigos e familiares que pretendia mover uma ação judicial contra a MJ Estate. Fontes da família de Robson disseram ao TMZ que embora ele não está fazendo nenhum dinheiro, ele tem “uma economia substancial.”

AEG Live pode estar por trás da nova acusação de abuso contra Michael Jackson

Algo cheira mal nas novas acusações de abuso sexual movida por Wade Robson contra Michael Jackson – é o que diz o famoso advogado do julgamento de Michael Jackson em 2005, Tom Mesereau, que contou que o cheiro leva em direção da AEG Live. Atualmente, a empresa está sendo processada por Katherine Jackson. Tom foi convidado para participar do chamado ”TMZ Live” momentos atrás, alegando que o timbre das acusações de Wade é extremamente suspeito – considerando-se a batalha judicial travada atualmente entre Katherine e AEG, promotora de eventos responsável pela turnê de 2009 “This Is It Tour”. Os filhos de Michael e Katherine estão processando AEG, alegando que a empresa é responsável pela morte de MJ por negligência na contratação de Conrad Murray para cuidar do cantor e, potencialmente, bilhões de dólares estão em jogo. As acusações de Mesereau insinua que Wade está motivado por dinheiro e especificamente um retorno para trabalhar na AEG, que está atualmente em uma missão em colocar a reputação de Michael no lixo. O TMZ tenta contato com os advogados da AEG para comentar o assunto, mas até agora sem retorno.

Acusação a Michael Jackson por abuso é ‘patética’, diz advogado

Howard Weitzman, advogado do espólio de Michael Jackson, disse ao site norte-americano TMZ nesta quarta-feira (8) que a acusação do coreógrafo Wade Robson é “ultrajante e patética”. Wade Robson, de 30 anos, alega que Michael Jackson abusou sexualmente dele na infância. O TMZ teria obtido documentos judiciais em que Wade, que já trabalhou com Britney Spears, Pink e outros artistas, pede indenização aos donos do espólio do cantor. “Este é um jovem que testemunhou pelo menos duas vezes, sob juramento, ao longo dos últimos 20 anos e disse em várias entrevistas que Michael Jackson nunca fez nada impróprio para ele ou com ele”, afirmou Weitzman. “Agora, quase quatro anos depois que Michael morreu, esta triste e menos do que credível acusação foi feita. Estamos confiantes de que o tribunal vai ver isso do jeito que é”, completou. Wade teria conhecido Michael Jackson aos 5 anos. Aos 7 anos, ele começou a dormir algumas vezes no rancho Neverland e outras casas de Michael em Los Angeles e Las Vegas. O contato durou até Wade completar 14 anos. Em processo judicial de 2005, de acordo com o TMZ e com reportagem do “New York Times” da época, Wade negou ter sofrido abuso sexual por Michael Jackson. No mesmo processo, a ex-empregada do cantor teria dito que viu os dois tomando banho juntos quando o coreógrafo tinha 8 ou 9 anos.

Michael Jackson sofria de artrite lombar, diz legista

O médico-legista Christopher Rogers declarou nesta terça-feira (7), no julgamento civil pela morte de Michael Jackson, que o “rei do pop” sofria de artrite na região lombar e nos dedos quando morreu, em junho de 2009. Rogers é uma das mais de 100 testemunhas que deverão ser ouvidas na Corte Superior do condado de Los Angeles nos próximos meses, em um litígio em que a mãe de Michael Jackson cobra da produtora de shows AEG Live uma indenização milionária pela morte do artista. Katherine Jackson processa a AEG Live por considerar que a empresa é a responsável civil pela morte do cantor. Segundo ela, a produtora não supervisionou devidamente a saúde do artista e permitiu que ele fosse tratado pelo médico Conrad Murray, condenado a quatro anos de prisão pela morte do “rei do pop”. Rogers disse que Jackson, de 50 anos, media 1,75m e pesava 61kg quando morreu, e que as radiografias evidenciaram que o artista sofria de artrite lombar, uma doença degenerativa das articulações que também afetava seus dedos. Os principais sintomas da artrite na parte baixa da coluna são dores ao realizar movimentos, perda de flexibilidade e incômodos que podem ser mais intensos durante a noite e ao acordar. O médico-legista indicou, segundo o Los Angeles Times, que Jackson também sofria de vitiligo, o que já vazara após sua morte, e que tatuara seus lábios de rosa e seus supercílios de preto. O julgamento civil pela morte do “rei do pop” entrou ontem em sua segunda semana. Jackson morreu em consequência de uma intoxicação aguda de remédios, especialmente do anestésico de uso exclusivo de hospitais propofol, que era aplicado com regularidade por seu médico pessoal, Conrad Murray.

Autópsia revela que Michael Jackson tinha tatuagens espalhadas pelo rosto

Quatro anos após morrer de overdose de medicamentos, o cantor Michael Jackson ainda revela surpresas. O jornal britânico Daily Mail revelou que a autópsia do astro do pop informou que o cantor tinha tatuagens pelo rosto. Além de tatuar um tom rosa na boca, o cantor também tinha algumas marcações permanentes na testa, para amenizar diferença de tonalidade na pele, e sobrancelhas feitas com um tatuador. As revelações foram expostas durante o julgamento entre a mãe e filhos do cantor, contra a produtora que contratou a turnê “This is It”, a AEG, que é responsabilizada pela família por ter provocado a morte do astro. De acordo com o médico Christopher Rogers, que participou do processo de autópsia, com o cantor tinha vitiligo, ele utilizou a tatuagem porque tinha tons diferentes de pele na região da testa. Já as tatuagens da boca e da sobrancelha foram feitas por questões estéticas.

Irmã de Michael Jackson mente em seu novo reality show

Segundo o tablóide The National Enquirer, o novo reality show da irmã de Michael Jackson, La Toya Jackson, é uma fraude, porque, de acordo com uma fonte próxima, ela não está sendo honesta com os fãs. O programa, Life with La Toya, não teria conteúdo suficiente para os 10 episódios que ela assinou para fazer, então, os produtores e a cantora decidiram ‘incluir’ no show, sua busca por um namorado. “Todo mundo ao seu redor sabe que ela mantém um relacionamento de vários anos com seu empresário Jeffre Phillips, mas no reality ele foi apresentado como seu grande amigo”, comenta o informante, acrescentando que durante as emissões La Toya deve ‘sair’ com vários pretendentes. “Jeffre aceitou isso, porque ele quer que o show seja um sucesso”, diz a fonte. “Mas se ela quer que seu reality realmente funcione, é melhor ser honesta e sincera com seus seguidores”, argumenta.

Michael Jackson morreu com propofol suficiente para grande cirurgia

Michael Jackson tinha propofol em seu organismo em quantidade semelhante à de alguém que é submetido a uma grande cirurgia, disse nesta segunda-feira o toxicologista que o examinou após sua morte em 2009, em um processo civil em Los Angeles apresentado por sua família contra uma empresa promotora de eventos. O toxicologista Dan Anderson, do departamento de medicina legal de Los Angeles, prestou depoimento nesta segunda, no início da segunda semana do processo de Katherine Jackson, mãe de 82 anos do “rei do pop”, contra a AEG Live, que organizava as apresentações para as quais Michael Jackson ensaiava no momento de sua morte. Anderson encontrou no sangue do cantor 3,2 microgramas por mililitro do poderoso anestésico propofol, além de efedrina, lidocaína e os ansiolíticos lorazepam, midazolam e diazepam. “É um nível compatível com uma anestesia para uma cirurgia maior”, ressaltou o toxicologista. Após mostrar ao júri as fotos dos frascos de propofol que o cantor tinha em sua casa, Anderson afirmou: “É muito anormal que (o propofol) seja usado fora do ambiente de uma clínica. Isto elevou o sinal de alerta, pelo menos para mim. É algo muito problemático”. O médico de Michael, Conrad Muray, cumpre uma pena de quatro anos de prisão depois de ter sido condenado em 2011 por homicídio culposo, por ter administrado uma dose excessiva de propofol para aliviar a insônia crônica do artista. O júri viu também a lista de medicamentos receitados ao cantor, a maioria deles prescritos por Murray: os ansiolíticos midazolam, diazepam, clonazepam e lorazepam, os anestésicos propofol, lidocaína e hidrocodona e o antidepressivo trazodone, além de Benoquin para a pele e Flomax para a próstata. O advogado Michael Koskoff, que trabalha para a família Jackson, destacou a ausência de álcool, barbitúricos e demerol no organismo da estrela no momento de sua morte. Também repassou uma lista de drogas ausentes no corpo, como cocaína, maconha, anfetamina, metanfetamina, codeína e morfina. Os advogados dos Jackson tentam provar que a AEG Live, que supostamente contratou Murray, queria a todo custo manter ativo um Michael Jackson adoentado para que seguisse seu calendário de shows, algo que tornaria a empresa responsável por seu falecimento no dia 25 de junho de 2009. A defesa da AEG Live, tentará provar que a decisão de contratar Murray foi responsabilidade de Jackson, que teria causado sua própria morte com suas iniciativas.

Paris Jackson curte passeio com a mãe em haras

Paris Jackson tem passado cada vez mais tempo com a mãe, Debbie Rowe. A filha de Michael Jackson curtiu este domingo, 5, em um haras na companhia de Debbie. Segundo a agência Slaph News, as duas passaram um bom tempo vendo os cavalos do local e depois seguiram para um restaurante de comida japonesa com os donos do local. Paris foi vista rindo e mexendo no cabelo da mãe. Sempre estilosa, ela usava coturno com um microshort jeans.

Prince Jackson vai com a namorada no show do Rolling Stones

Prince Jackson foi visito com sua namorada Remi Alfalah ontem, 03/05/13, à noite no show do Rolling Stones no Staples Center.

Mãe de Michael Jackson fez intervenção para livrar cantor de vício

O julgamento referente à morte do cantor Michael Jackson em 2009 tem produzido novas revelações sobre o cantor. Na quinta-feira (2), o detetive Orlando Martinez depôs e afirmou que a família de Jackson tentou fazer intervenções para ajudá-lo a superar um suposto vício em analgésicos. Segundo Martinez, Katherine Jackson, mãe do artista, contou a ele que tentou colaborar com o filho, mas ele recusou: “A senhora Jackson disse que a família tentou ajudá-lo, mas ele não queria saber de nada. Ela perguntou a Michael se ele estava usando drogas e ele negou”. Katherine teria feito mais de uma tentativa de convencer Jackson largar o vício. “A família tentou fazer várias intervenções. Ela falou pessoalmente com o filho por causa das drogas“, contou Martinez em seu depoimento. A mãe do cantor ainda disse ao investigador que conheceu o médico Conrad Murray pela primeira vez no hospital em que Jackson morreu. O médico foi condenado por homicídio culposo em 2011, por ter medicado o cantor com Profopol.

Filha de Michael Jackson passeia com segurança por Los Angeles

Paris Jackson, 15 anos, filha de Michael Jackson, foi fotografada passeando ao lado de um segurança pelas ruas de Los Angeles, nos Estados Unidos, na última quinta-feira (2). A jovem usava saia, tênis e um gorro vermelho. Na última semana, jornais noticiaram que depois de 10 anos longe da filha, por ter dado os direitos de paternidade ao astro do pop – que morreu em 2009, aos 50 anos, após sofrer uma parada cardíaca -, Debbie Rowe, a mãe biológica de Paris, estaria tentando consertar a relação. As duas foram clicadas juntas durante um almoço.

Detetive conta como suspeitou de médico no caso Michael Jackson

O detetive Orlando Martínez, que conduziu a investigação após a morte de Michael Jackson, lembrou, nesta quinta-feira (2), dos passos que o levaram a suspeitar do médico do cantor, Conrad Murray. No terceiro dia de testemunho, no julgamento da família Jackson contra a produtora AEG, o detetive Martínez da Polícia de Los Ángeles (LAPD) contou que ele e sua equipe só conseguiram interrogar Murray dois dias depois da morte do astro, em 25 de junho de 2009. O médico está preso pelo homicídio culposo de Michael. Martínez disse que viu a mãe do cantor, Katherine, a irmã LaToya, junto com o agente do astro Frank Dileo, assim como os filhos Prince, Paris e Blanket no hospital, quando o rei do pop foi levado para os serviços de emergência. Entre eles, não estava Murray, médico pessoal do artista. Quando o advogado Marvin Putnam, que defende a promotora de shows AEG Live no processo civil iniciado pela família Jackson, perguntou a Martínez se o fato de não ter encontrado Murray imediatamente transformou-o em um suspeito, o detetive respondeu afirmativamente. “Se tinha sido uma emergência médica, ou uma morte natural, por que [Murray] não queria falar com a gente? Por que deixaria o hospital, por que deixaria seu carro na casa dos Jackson?”, respondeu o detetive. Martínez conseguiu interrogar Murray dois dias depois, em 27 de junho. “Todas essas coisas (…) levaram-no a considerar uma investigação criminal?”, insistiu Putnam. “Sim”, respondeu o policial, acrescentando que foi nesse momento que pediu um mandado de busca e encontrou na maleta de médico de Murray o sedativo Propofol, que levou Michael à morte. O detetive lembrou ainda da grande bagunça nos quartos e banheiros do andar superior da mansão do cantor, em Holmby Hills. Já o quarto principal, no qual Michael Jackson morreu, parecia ter sido recém-arrumado. Conrad Murray foi condenado a quatro anos de prisão em 2011, por ministrar uma dose letal de Propofol em Michael, com a intenção de aliviar sua insônia crônica. A mãe de Michael Jackson, Katherine, acusa a AEG Live de agir com negligência ao contratar Murray e pressionar o astro além do limite. Já a AEG tentará provar que a contratação de Murray foi decidida pelo cantor, e que ele, com seus vícios, foi responsável por sua própria morte.

Filhos de Michael Jackson se negam a seguir costume da religião da avó

Todos os domingos os filhos de Michael Jackson, Paris, 15, e Prince, 16, costumavam bater de porta em porta em Calabasas, na Califórnia, para espalhar a palavra de Deus, segundo os costumes das Testemunhas de Jeová. No entanto, nos últimos meses, os dois têm negligenciado os seus deveres. De acordo com o site, “RadarOnline.com”, Paris colocou fim à boa ação porque odiava ter de fazê-la. “Paris ressentia-se indo de porta em porta como Testemunha de Jeová, apesar de ter sido o que sua avó queria”, disse uma fonte próxima. “Ela disse à avó Katherine que simplesmente não queria mais fazer isso. Paris sente que está mais crescida agora e não quer ir de porta em porta para sempre. Ela tem seus próprios objetivos na vida e agora seus próprios sonhos. Ela quer continuar com sua carreira de atriz, adora tocar guitarra e gostaria de ter a oportunidade de seguir os passos de seu pai na música pop”. Paris comemorou seu aniversário de 15 anos com sua mãe, Debbie Rowe, no último fim de semana. A menina era só sorrisos durante o jantar com a mãe. Elas estariam se reaproximando. Michael e Debbie foram casados entre 1996-1999, Ela deu à luz Paris e seu irmão mais velho, Prince, mas desistiu deu a Michael todos os direitos sob os filhos. Recentemente, fontes disseram ao site que Debbie vai revelar que Michael não é o pai biológico de Prince e Paris. Debbie está na lista de testemunhas, tanto para Katherine e AEG Live. A empresa até pegou um depoimento de Debbie, mas não teria feito uma única pergunta sobre a paternidade. Já os advogados de Katherine estariam interessados no testemunho de Debbie pelo fato de ela ser a única a saber da verdade, o que poderia mudar o rumo do caso.

Os irmãos de Michael Jackson não poderão participar do julgamento

Os irmãos de Michael Jackson, Janet, Jermaine, Jackie, La Toya, Marlon, Rebbie e Randy Jackson não poderão participar das audiências para não influenciar os jurados no processo de morte por negligência da família contra a AEG Live. O advogado da AEG Marvin Putnam argumentou que havia “um risco em permitir qualquer um deles no tribunal”, devido seus lugares serem muito próximo a área do júri e todos os irmãos devem ser chamados como testemunhas no julgamento, exceto Marlon. Os advogados de defesa pediram para que Randy Jackson fosse expulso da sala de audiências, ontem, o segundo dia em curso do processo judicial, mas um advogado de Katherine Jackson - que, como o autor, no caso, permitiu que ele ficasse no tribunal todos os dias – insistiu Katherine dizendo que ela precisa de um de seus filhos para ficar com ela. A juizá Yvette Palazuelos determinou que um irmão pode ir a tribunal todos os dias, dizendo: “Ele pode permanecer, mas você não pode ter cinco no tribunal”

Michael Jackson parecia doente terminal, diz paramédico a júri

O cantor Michael Jackson estava pálido, magro e parecia um paciente terminal no dia da sua morte, em 2009, disse um paramédico de Los Angeles nesta terça-feira (30) ao júri de um processo civil que tem como réus os produtores de uma série de shows que ele pretendia fazer em Londres. Richard Senneff, primeira testemunha a depor no caso, disse que inicialmente não sabia que a pessoa deitada de pijama num leito da mansão alugada em Los Angeles era o mundialmente famoso cantor pop. “O paciente me parecia ser cronicamente doente”, disse Senneff, acrescentando que era possível ver as costelas de Michael Jackson. “Ele estava muito pálido e abaixo do peso. Achei talvez que fosse um paciente terminal.” Ele afirmou ainda que o médico pessoal de Michael Jackson, Conrad Murray, parecia “frenético”, mas não mencionou que o cantor havia recebido doses do anestésico propofol, o que foi a principal causa da sua morte, aos 50 anos. “Ele estava pálido, estava suando, estava muito ocupado”, disse Senneff sobre Murray, condenado em 2011 por homicídio culposo. Senneff já havia prestado um depoimento de teor semelhante no processo penal contra o médico. Nesta terça, ele depôs como testemunha da acusação. O processo foi aberto pela mãe de Jackson, Katherine, de 82 anos, que acusa a produtora de shows AEG Live de ter sido negligente ao contratar Murray para acompanhar Jackson na preparação para uma série de shows em Londres, que não chegaram a acontecer. A AEG Live alega que Michael Jackson não revelou ser dependente de propofol, e que um contrato proposto para Murray não chegou a ser plenamente implementado. A mãe de Michael Jackson e os dois filhos mais velhos do cantor, Prince e Paris, também devem depor no processo, junto com os cantores Prince e Diana Ross.

Paris Jackson está feliz com o relacionamento com a mãe

Nas últimas semanas, Debbie Rowe tem passado cada vez mais tempo com Paris Jackson - vendo ela se apresentar na escola, almoçando com ela e recebendo ela no seu rancho Palmdale. Depois de ter sido afastada dos seu ex-sogros, Debbie tem tido a bênção da avó de Paris e co-tutora legal, Katherine Jackson, que a vê como uma boa influência. “Paris vem passando por uma série de angústias de adolescente e se sente pouco amada”, diz uma fonte. “Assim, uns três meses atrás, Paris procurou pela mãe e disse que ela queria estabelecer um relacionamento com ela. Debbie estava aberta para isso e Katherine Jackson é favorável ao relacionamento que vem se desenvolvendo.” Desde então, Paris passou dois fins de semana com Debbie em Palmdale ajudando com os cavalos. ”Ela curte contar como ela está ajudando a cuidar de uma égua grávida no rancho aos amigos de L.A, e até mesmo como ela recentemente foi perseguida por uma galinha.” Ao contrário de sua irmã mais nova, Prince Jackson não aceitou sua mãe biológica. “Ele tem raiva dela”, diz a fonte. ”Ele se sente como se ela tivesse abandonado ele.” Na verdade, nos últimos tempos, a fonte diz que Paris e Prince não estão tão próximos como eles costumavam ser, em parte por causa do relacionamento de Paris com a mãe. “Nesse momento Paris está feliz com a situação do jeito que está“, diz a fonte sobre a relação mãe-filha. “Está até mesmo parecendo que em algum momento Paris vai querer morar com Debbie”.