It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ex-médico de Michael Jackson pede ajuda a amigos da prisão

Conrad Murray, o médico condenado pela morte de Michael Jackson, alega não estar bem na prisão. Segundo o site “TMZ”, o médico liga para amigos e chora ao telefone: “Eu não consigo dormir… É muito difícil. Sinto dores constantes. Alguém pode me ajudar, por favor?”.
Ainda segundo o site, que teve acesso ao recado deixado pelo médico a um amigo, Murray reclama de dores no ombro que o deixam incapacitado: “Não consigo mais usar minhas mãos. Não uso mais os meus braços.” O médico também pede que alguém ligue para o delegado: “Peça para ele vir me ver, talvez ele não saiba o que acontece aqui.” Segundo o “TMZ”, Conrad já deixou recado para vários amigos e nenhum retornou a ligação. Conrad deve deixar a prisão até o final de 2013, mas pode ser liberado antes caso o delegado assim decida. Em outubro de 2012, ele disse estar sofrendo maus tratos na prisão, mas a informação foi negada pela polícia de Los Angeles: “O sr. Murray está recebendo o nível apropriado de cuidados e nós estamos levando em consideração seus problemas de saúde e trabalhando com ele para buscarmos a melhor solução”, disse o delegado. Murray foi condenado dia 7 de novembro de 2011 depois de 23 dias de julgamento. O júri- composto de sete homens e cinco mulheres- deliberou durante um total de oito horas. O médico estava sendo julgado por homicídio culposo – quando não há intenção de matar – de Michael Jackson, morto em 25 de junho de 2009, e foi considerado culpado pela morte do cantor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário