It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Dr. Conrad Murray diz que não matou Michael Jackson

Dr. Conrad Murray entrou com um pedido oficial para revogar sua condição no processo de homicidio onde ele tentar afirmar a sua convicção, uma vez que, o juiz deveria ter lhe permitido provar sua inocência.


Michael Jackson estava tão estressado em relação aos seus problemas financeiros, que ele imprudentemente se autoadministrou uma dose fatal de Propofol.

Murray está respondendo às reivindicações para o D.A., o qual afirma que ele deve continuar preso, já que o recurso está pedente porque os motivos para contestar a condenação são considerados falsos.

Murray faz uma série de argumentos, mas o que mais chama atenção é a parte intitulada como “Situação Financeira de Michael Jackson.” Os advogados de Murray colocaram desta forma: “O Sr. Jackson estava com uma dívida, cerca de 440 milhões dólares e precisava desesperadamente cumprir um compromisso contratual na arena O2 em Londres.”

Os advogados continuam: “Ele estava à beira de perder toda sua herança e chegar ao fim. A pressão em lutar contra sua insônia, em ensaiar e voltar a ser o artista de seus primeiros anos foi esmagadora. Sua motivação e desespero resultaram em fatos relevantes para mostrar uma probabilidade ou razão para agir de maneira incompatível com o bom senso.”

Os advogados acreditam que foi um erro do juiz excluir provas do desespero financeiro de MJ.


MJ_Sppeechless

Nenhum comentário:

Postar um comentário