It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Médico disse a Katherine que não sabia causa da morte




Na gravação do depoimento de Dr. Murray, feito pela polícia logo após a morte de Michael Jackson, o médico contou que falou à mãe do cantor que não sabia a causa de sua morte. A fita foi apresentada nesta terça-feira (11) no início da terceira semana de julgamento.
Katherine Jackson teria perguntado a Dr. Murray a causa da morte do filho. Segundo seu depoimento, o médico disse que não sabia o motivo e aconselhou a família fazer uma autópsia, porque ele também queria saber o motivo.
Na gravação à polícia de Los Angeles, Murray também contou que não sabia que Michael Jackson fumava maconha e disse que o cantor consultava outros médicos, como era possível ver nos frascos de remédio.
O médico também disse que prescreveu lorazepam, valium e flumax.
Depois de mostrar a fita, a promotoria chamou o investigador Scott Smith para depor novamente. No depoimento, ele contou que a polícia descobriu que as encomendas de propofol estavam sendo entregues na casa da namorada de Dr. Murray e que o anestésico não foi encontrado no carro do médico.
O caso
Dr. Conrad Murray é acusado de matar o cantor Michael Jackson com um dose letal de propofol no dia 25 de junho de 2009, poucos dias antes do astro pop iniciar a turnê de 50 shows This Is It.
Seu julgamento, com júri popular, deu início na última sexta-feira, 27 de setembro, e deve ser por cinco semanas. A promotoria do caso alega "grosseira negligência" do médico na dosagem do anestésico, enquanto a defesa diz que Michael Jackson teria se automedicou até a morte.

MJ_Speechless

Nenhum comentário:

Postar um comentário