It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Paramédico diz que Michael Jackson poderia ter sido salvo

Um dos paramédicos que correu para salvar a vida de Michael Jackson em sua casa na Rua 100 N. Carolwood fez seu depoimento no dia de hoje, dizendo que, se o Dr. Conrad Murray tivesse chamado imediatamente o serviço emergencial 911, a vida de Michael Jackson poderia ter sido salva.



Richard Senneff contou que o Dr. Murray disse que ele ligou para o 911 assim que pecebeu que MJ estava em perigo, quando na verdade houve um atraso de 20 minutos.

Senneff disse que se o Dr. Murray tivesse o chamado mais cedo havia uma boa chance da equipe do EMT’s pudesse ter resuscitado o coração de Michael.

Senneff disse que o chamado para o 911 ocorreu às 12:22. Ele chegou à casa de MJ quarto minutos mais tarde.

Quando ele entrou no quarto, ele viu Murray, MJ e os seguranças.

Senneff disse que Michael estava vestindo pijamas e parecia magro.

MJ estava sendo colocado no chão quando Senneff entrou, e disse que Dr. Murray estava “desesperado”.

Ele notou uma bolsa de soro dependurada no quarto.

Ele perguntou ao Dr. Murray por três vezes quais eram as condições de saúde do paciente e o médico respondeu que não havia nada.

Ele disse que não tinha nenhum sentido, um suporte de soro e outros equipamentos no quarto.

Quando ele perguntou se o paciente estava tomando algum medicamento, o Dr. Murray mentiu para ele, dizendo que ele não tinha tomado nada e em seguida, disse que ele lhe deu um pouco de Lorazepam.

Ele e o paramedico, Martin Blount, realizaram com sucesso a intubação em MJ.

Senneff disse que havia também muitas inconsistências com o relato do Dr. Murray… MJ estava muito frio, a pupilas de seus olhos estavam dilatados e o eletrocardiograma mostrou uma flatline.

Após a administração de vários medicamentos, MJ continuava na mesma condição sem mudança.

Senneff e sua equipe estavam prestes a desistir, quando o Dr. Murray disse que sentiu um pulso do lado direito da virilha de MJ. Mas quando Senneff olhou para o monitor tudo o que ele viu foi o movimento consistente da CPR.

Senneff ordenou que todos parassem com a CPR para ver se houve de fato um pulso e o monitor, mais uma vez, mostrou uma flatline.

Então ele verificou novamente se havia pulso. Não havia nenhum.

Os níveis de açúcar no sangue também mostraram nenhuma mudança na condição de MJ.

Os jurados ouviram a chamadas telefônicas de Senneff feitas para o hospital em 12:57 descrevendo todos os esforços infrutíferos para resuscitar. O operador dá a hora da morte, mas Senneff diz ao operador, que o Dr. Murray queria continuar os esforços para resuscitar MJ.

Os paramédicos então desceram com Michael pelas escadas e o colocaram na ambulância. Quando Senneff voltou para o quarto para pegar seus equipamentos, ele viu o Dr. Murray pegando alguns itens do chão.

Senneff disse que não havia nenhum sinal de vida em qualquer ponto durante os 47 minutos que ele cuidou de MJ.

Ele também testemunhou que em nenhum momento o Dr. Murray mencionou a palavra Propofol.

MJ_Speechless

2 comentários:

  1. olá meu nome é paula e sou muito fã do mj o amo d+ e adorei seu blog e cobertura que fez do julgamento do murray(que se deus quiser vai ser preso) também tenho um blog chamado MJ L.O.V.E e te sigo se puder da uma olhada no meu blog e te peço a permição para postar coisas do seu blog no meu(claro vou colocar os créditos)quero muito te conhecer melhor cada fã do mj é como sefosse da minha familia beijossss..mj forever...

    ResponderExcluir
  2. Oi Paula... Seja Bem-vinda.. estou agora dando uma vista de olhos nos seus blogs... vou te seguir tambem.. quanto à permissao para postar... PODE POSTAR CLARO!...
    All for LOVE... BEIJACKSONS E MIKISSES

    ResponderExcluir