It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Representantes de Michael Jackson processam seguradora

Os representantes do fundo de Michael Jackson decidiram processar a seguradora britânica Lloyd’s of London por esta se recusar a pagar a milionária apólice que cobria os concertos que o músico tinha agendado para Londres. A companhia de seguros alega que o contrato não abarca a possibilidade de “homicídio”.



Os cerca de 12 milhões de euros que a Lloyd’s of London teria que pagar caso o concerto de Michael Jackson não se realizasse em Londres são agora reclamados pelo fundo do músico, que se queixa de incumprimento da companhia de seguros britânica. Para além da apólice, os representantes do “rei da pop” exigem ainda uma indemnização pelos prejuízos sofridos pelo atraso do pagamento da dívida.

Por sua vez, a seguradora considera que o contrato apenas considerava cancelamentos por “perdas originadas por acidentes” e não por “homicídio”, segundo o site norte-americano TMZ. A Lloyd’s of London sustenta ainda a sua posição, referindo que Michael Jackson terá mentido sobre o seu historial médico e dependência de drogas.

A companhia já havia pedido no início do ano ao tribunal de Los Angeles uma anulação do pagamento da apólice dos concertos londrinos, que eram para ter acontecido em Julho de 2009.

Em resposta, o fundo considera que a morte de Michael Jackson deverá ser qualificada como acidente, já que o músico não terá tido intenção de morrer, e como tal o contrato deve ser cumprido.

A morte do músico – a 25 de Julho de 2009 – foi considerada como homicídio involuntário, provocado pelo seu médico Conrad Murray, que admitiu ter administrado propofol (um poderoso anestésico) ao seu paciente algumas horas antes de morrer.

MJ_Speechless

Nenhum comentário:

Postar um comentário