It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

sábado, 16 de julho de 2011

Fãs de Michael Jackson questionam os co-executores

Fãs pediram à Propriedade para fazer uma reflexão sobre a sua decisão de responder alguns comentários de La Toya Jackson de como ela promoveu seu novo livro, bem como a sua decisão de não responder formalmente a uma notícia falsa e errônea que veio da Austrália, que, alegadamente, citou Aaron Carter dizendo que ele e Michael Jackson usavam drogas juntos.



Se alguém severamente deturpa os fatos em torno da Propriedade de Michael e faz graves acusações irresponsáveis e falsas que ficam sem resposta, isto humilha e calunia a memória de Michael e legado, e também podem potencialmente prejudicar os negócios da propriedade, afetando os ganhos futuros que beneficiem os beneficiários de Michael.

Quando um tabloide relata como ocorreu a história de Aaron Carter, envolvendo reivindicações feitas por pessoas que conheciam Michael durante sua vida, a propriedade deve sempre fazer as mesmas perguntas: qual a credibilidade da fonte; pode ser verificada, e se a emissão de uma resposta pública só iria colocar mais holofotes injustificados num assunto questionável, histórias negativas sobre Michael a propriedade não tem vontade de divulgar?

Neste caso, os executores sabiam que a conta veio de um site de fofocas de celebridades, e foi conduzido por uma jornalista com uma longa história de controvérsias envolvendo Michael e sua família. Além disso, os executores também sabiam que Aaron Carter já havia negado as acusações da revista People, algo que foi observado por qualquer mídia que perguntou a Propriedade sobre a reportagem. No final, a propriedade acredita que a história cuidava de si mesma: a decisão de Aaron Carter em refutar ele próprio a notícia, foi à melhor solução, na medida em que chamou a maior atenção possível para a credibilidade desta história. Qualquer reclamação da propriedade sobre a reportagem poderia então eventualmente, ser compensado pelo prejuízo de chamar ainda mais a atenção da mídia para uma história que é falsa.

Quanto a LaToya Jackson, a propriedade foi compelida a responder às declarações irresponsáveis e mentirosas que são difamatórias, e que grosseiramente deturpam fatos que estão no registro de audiências públicas de tribunais. LaToya foi a muitos programas de televisão, repetindo algumas das mesmas informações falsas, e a propriedade acha que é importante tentar conter algum dano adicional futuro para além do que já havia sido feito, e infelizmente já tinha começado a ser repetido como fato por outros meios de comunicação para promover seus sites ou a venda de suas reportagens. É provavelmente uma tarefa impossível para tomar as decisões de que todo mundo goste.

Alguns vão concordar, alguns vão discordar, mas no final, é a responsabilidade final dos Co-executores para cumprir suas obrigações pelos desejos de Michael fazendo o que eles pensam ser o melhor em todo e qualquer caso, para proteger, preservar e fazer crescer o legado e a memória de Michael, por Michael e seus fãs, e para proteger, preservar e fazer crescer a propriedade para seus beneficiários.

MJ_Speechless

Nenhum comentário:

Postar um comentário