It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Michael Jackson: A morte de Peter Pan



Agora todos nós poderíamos usar uma Borracha para limpar nossa memoria de todas as misérias Michael Jackson sofreu.

Só por um minuto, nós gostaríamos de ter lembranças puras do dançarino e cantor emocionante que dominou a música dos anos 80, criou o beste-seller álbum de todos os tempos (Thriller) e parecia ser um modelo de bem e com a cara e a alma sensível. E nós não nos importariamos de sentir algum calor pelo Jovem Jackson que, como Cupido e boneco marcou os Jackson 5 da Motown , exibindo o carisma que marcou o futuro e, nós pensamos: o estrelato perpétua.

Por que não conseguimos que a vida de um ícone pop e legado será tão fácil como ABC?


Na noite de sua morte por parada cardíaca, os fãs juntaram-se aos milhares convocados por sites um memorial improvisado.

Não era possível comemorar a sua passagem na sua estrela na Calçada da Fama - foi coberto por um tapete vermelho fora do teatro chinês, onde era a estréia do filme Bruno - admiradores do fenômeno pop colocoram as notas e as flores ainda mais para baixo da Hollywood Boulevard na estrela de um apresentador de rádio e muito menos famoso que passou também a ser chamado Michael Jackson.

A memória de Jackson era complicada, comprometida. De certa forma o seu declínio era familiar: a atração da estrela cuja estrela se apaga. Uma vez, o mais rico dos ídolos pop, ele flertou com a falência na década passada, vendendo muitos dos seus activos para a Sony para acabar com supostas dívidas enormes. Durante anos, sua renda principal não veio de sua própria música, mas de direitos de grande parte do catálogo dos Beatles, que ele possuía. (Ele pode ter abandonado alguns desses direitos, num acordo de financiamento com a Sony, cujos pormenores não foram tornados públicos.) Jackson também foi forçado a vender sua fazenda Neverland fora de Santa Barbara, na Califórnia, e leiloar muitos de seus tesouros. Algumas artimanhas, como o "dangling" do seu filho recém-nascido Blanket de uma varanda, testou os limites do que uma celebridade excêntrica poderia fugir.

Outros aspectos da queda de Jackson chegaram perto de ser únicos. Para as duas últimas décadas, tem sido famoso por ser famoso.

Acusado duas vezes de molestar crianças - a primeira vez, em 1994, ele escapou julgamento mediante o pagamento de seu acusador $ 22 milhões, cujo neste primeiro caso se veio a compravar que tudo nao passou de um esquema para manipular e extorquir o rei da Pop; ele foi absolvido em 2005 de uma segunda acusação, por falta de prova.

A vida de Michael Jackson nunca foi, sempre normal. Para uma celebridade da sua magnitude, sentia-se sufocado, ser amado é ser abusado, no caso dele.

Uma história comovente e chocante, a infância de Jackson foi marcada por maus tratose por falta de brincadeiras, de erros normais de adolescentes.

Em uma entrevista de 1993 com Oprah Winfrey, ele relembrou sua juventude, quando seu pai, Joseph estava fazendo milhões com popularidade de seus filhos. Jackson disse que na puberdade - "muito triste, triste ano para mim" - seu pai chamou-o rotineiramente feio ", e eu chorava todos os dias." Quando Oprah perguntou: Será que seu pai nunca bateu em você? Jackson tentou sorrir quando ele disse que sim. Então, num aparte a seu pai, ele acrescentou, "eu sinto muito. Por favor, não fique com raiva de mim."

Com aquele sorriso estremecendo, Jackson era como um órfão ferido que andou pelo fogo e registrou a viagem de regresso.

Live long the KING. Descansa em Paz eterno Peter Pan.

Fonte: http://mjneverland.ptforuns.com/viewtopic.php?f=10&t=2114

Nenhum comentário:

Postar um comentário