It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

TABLOID: Michael Jackson temia em ter problemas cardíacos, câncer e tumor cerebral

Michael Jackson acreditava que sofreria um ataque cardíaco, que estava com câncer e tumores cerebrais seis meses antes de morrer.



O hipocondríaco e paranoico, Rei do Pop, apresentava hipotermia e congelação na ensolarada Los Angeles.

Mas a sua desilusão foram causadas por sua mente e corpo que está sendo devastada por seu vício em medicamentos e analgésicos, segundo assessores .

Um deles disse : “Ele estava um desastre mental, e sempre sentiu que tinha uma doença. Ele estava aterrorizado com o sol por causa da (condição de sua pele) se irritar devido ao Vitiligo, levando-o a afirmar que ele tinha câncer e tumores cerebrais. Em outras ocasiões ele disse que estava com muito frio e poderia ter queimaduras. Onde as reflexões de seu corpo e mente eram apenas destruídos pelo uso de drogas. “

Michael Jackson também se queixou de sofrer ataques cardíacos que antecederam a sua morte, em junho do ano passado. É por isso que ele contratou o cardiologista Dr. Conrad Murray, que aparecerá no tribunal de LA, 23/08/10, acusado de homicídio culposo, conforme o caso se aproxima de julgamento.

A defesa do Dr. Murray vai argumentar que MJ escondeu toda a sua extensão ao uso de medicamentos para ele. Mas hoje podemos revelar que o amigo da família e testemunha Terry Harvey vai desafiar e desmentir isso.

Terry, que primeiro disse ao mundo que a morte de Michael Jackson, aos 50 anos, foi de uma overdose do anestésico Propofol e agora ele diz: “Eu descobri que Murray sabia sobre os problemas de drogas de Michael por um longo tempo. Michael era um naufrágio viciado em drogas e que se queixou por meses por estar doente demais para realizar seus shows. “

Terry, 50 anos, que descobriu as revelações enquanto pesquisava para seu livro “A morte do Rei do Pop”, acrescentou: “Eu espero que no julgamento de Murray todas as coisas secretas que eu descobri venha à tona. “

O especialista Arnold Klein também afirma que Murray estava ciente do consumo de drogas da cantor. Ele deu dose regulares do analgésico Demerol para enchimento do rosto e Murray acompanhava este procedimento.

Outra fonte acrescentou: “Se você é contratado como médico para trabalhar como um relógio, você tem saber o que seu paciente está tomando. “

Fonte: http://mjneverland.ptforuns.com/viewtopic.php?f=9&t=1987

Nenhum comentário:

Postar um comentário