It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Lionel Richie canta e homenageia Michael em São Paulo

Foi uma noite para casais apaixonados relembrarem os bons momentos da época de namoro. Pelo menos para os casais acima de 40 anos, que acompanharam Lionel Richie no auge da carreira, na década de 80. Em sua apresentação no Ginásio do Ibirapuera, na noite de sábado (28), em São Paulo, o cantor interpretou as canções que o tornaram famoso e também algumas da época em que era saxofonista da banda The Commodores. Mas sempre com muito romantismo, mesmo nas melodias mais dançantes.



O show começou animado, meia hora depois do programado. Um remix do clássico Hello antecipou-se à subida de Lionel ao palco, que começou com o hit All Around The Word. Distribuindo beijos o tempo todo e entonando um sonoro ‘São Paulo’ toda vez que queria incitar o público a bater palmas ou a se levantar de seus assentos, o astro cantou 21 músicas.

Tendo os músicos à frente do palco junto dele durante boa parte da apresentação, Lionel não parou quieto em um só lugar, com exceção de quando se sentava ao piano. Andava de um lado a outro, jogando toalhas de rosto na cor preta para o público toda vez (e foram várias) que precisava enxugar o suor.

Na décima música, Three Times a Lady, quem ainda estava mais acanhado tomou coragem para puxar a dama de lado e dançar coladinho. Alguns subiram um tanto de degraus para ter mais espaço no último piso da arquibancada. Quem não conseguiu sair do lugar, dançava abraçado, lado a lado.

Assim foi também em músicas como Say You, Say me e Endless Love. “Minha parceira nesta música não está aqui. Então, vocês serão minha Diana Ross”, referindo-se à segunda, convidando as mulheres da plateia a fazerem a vez da cantora. E nem precisava saber a letra de cor, porque ele ajudou a todas citando frase por frase antecipadamente, para o coro sair bem forte.

All Night Long era a última da lista, mas Lionel voltou minutos depois de se despedir para executar, em homenagem a Michael Jackson, We Are The World – música que compuseram juntos. Finalmente, ele soltou sua primeira e única palavra em português, já descendo as escadas rumo ao camarim: “Obrigado!”.

Show curto

Fã do cantor e colecionador dos DVDs de seus shows, o comerciante Fred Frauenholz, 49 anos, diz que a apresentação no Ibirapuera foi parecida com a do show gravado na Itália e o agradou. Só esperava que o ginásio ficasse mais cheio. “Acho que faltou mais divulgação, e o lugar também é meio obsoleto”, analisou.

Para Luiz Gamberini, se o ginásio não lotou foi porque Lionel não faz mais o sucesso de antigamente. Já era de se esperar a existência de cadeiras vazias sobre a quadra e de lugares em branco na arquibancada. Mas, o que valeu, na opinião dele, foi ver o cantor. “Ele é o show. É muito simpático“, disse o homem de 60 anos, que foi acompanhado da mulher, Maria Elizabete.

O público de Lionel, no entanto, não foi formado só de pessoas de sua mesma geração. Músicos assim com o astro, os irmãos Maurício, 25, e Vinícius Nogueira, 15, foram ao show e saíram satisfeitos com a apresentação da banda e do próprio cantor. Só acharam que durou pouco tempo. “Ele disse numa entrevista que iria tocar muitas músicas e eu vim preparado para três horas de show”, lamentou o saxofonista Maurício, que teve que se contentar com apenas uma hora e quarenta.

Lionel Richie faz seu segundo show no Brasil neste domingo (29), no HSBC Arena, Rio de Janeiro.

Músicas executadas

- All Around The World
- Penny Lover
- Easy My Love Easy
- Ballerina Girl
- Running With The Night
- Still
- Oh No
- Stuck On You
- You Are
- Three Times a Lady
- Dancing On The Ceiling
- Sail On
- Say You, Say Me
- Commodore Medley
- Fancy Dancer
- Lady You Bring Me Up
- Endless Love
- Brick House
- Hello
- All Night Long
- We Are The World

Fonte: http://mjneverland.ptforuns.com/viewtopic.php?f=10&t=2042

Nenhum comentário:

Postar um comentário