It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Médicos investigados na morte de Michael Jackson não serão indiciados

Polícia de Los Angeles afirma que deixou de investigar sete médicos.
Conrad Murray segue sendo acusado de homicídio involuntário.


Sete médicos sob investigação após a morte do cantor em junho de 2009 não serão indiciados, informaram nesta quarta-feira (28) as autoridades responsáveis pelo caso. (Olha o nº 07 ai gente!!!)

Os médicos faziam parte de uma investigação do Bureau de Combate às Drogas da Califórnia, liderado pelo procurador Jerry Brown, afirmou a porta-voz Christine Gasparac.


Um dos médicos, cujo nome não foi divulgado, será denunciado para o Conselho de Medicina da Califórnia por receitar remédios controlados para um pseudônimo de Jackson, disse ainda a porta-voz do bureau.

Conrad Murray não consta na lista de médicos que deixaram de ser investigados. O doutor particular de Michael Jackson se declarou inocente da acusação de homicídio involuntário no caso da morte do cantor. Ele é acusado de ter administrado a Jackson uma mistura de sedativos, incluindo o propofol, poderoso anestésico responsável pela morte do artista.

A polícia de Los Angeles, que investigou a morte, pediu para que agentes estaduais e federais pesquisassem os remédios receitados por médicos que trataram o popstar anteriormente.

O DEA, departamento federal antidrogas dos EUA também não vai indiciar nenhum dos médicos, informou a porta-voz da agência Sarah Pullen.

A investigação estadual incluiu a busca em um banco de dados de remédios controlados, que registra os médicos que prescreveram tais substâncias e também as quantidades receitadas a cada paciente.

Fonte: http://mjneverland.ptforuns.com/viewtopic.php?f=10&t=1843

Nenhum comentário:

Postar um comentário