It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

domingo, 21 de março de 2010

Relatório ambulância pode colocar Murray atrás das grades

Nós revelamos os documentos que os promotores acreditam que irá colocar médico de Michael Jackson está atrás das grades.



Trata se do relatório oficial que os paramédicos da ambulância preencheram, relatando o que sucedeu durante o tempo que Michael esteve na ambulancia.

A prova, publicado hoje exclusivamente pelo News of the World, poderia ser um golpe de martelo para o caso do Dr. Conrad Murray, acusado de homicídio culposo pela morte de Jackson.

O Relatório dos Serviços Médicos relata:

Murray não informou os paramédicos que ele tinha dado ao cantor uma dose de propofol, a droga anestésica que segundo legistas matou o Rei da Pop.

Jackson já não tinha qualquer actividade cardiaca assim qeu eles chegaram ao local e depois de duas rodadas de medicamento para revivar o coração, falharam, e ele foi declarado morto no local.

No entanto, o medico Murray insistiu para que Michael fosse levado para o hospital e exigiu uma terceira rodada que também falhou.

Os membros dizem que o documento também abre o caminho para que a familia Jackson Joe lance um processo por morte "faltosa" contra Murray, que continua a exercer, em Houston, Texas.

Um amigo da família Jackson disse-nos ontem à noite: "Esta é a prova que Murray tentou enganar os paramédicos. Por que não dizer-lhes sobre o Propofol? ."

O relatório mostra que os paramédicos interrogaram Murray sobre os medicamentos.

Murray disse-lhes que Jackson estava exausto depois de uma noite sem dormir e ele deu-lhe somente o sedativo Lorazepam e fluidos para reidratar ele.

Isso contradiz o que disse Murray a polícia e os resultados da autópsia.

Detetives dizem que o médico também administrou Valium, Midazolam, Propofol,Flumanzenil e durante a noite. O legista diz que o sangue de Michael continha Lorazepam, bem como outros sedativos ansieoliticos como Lidocaína, Diazepam, Midazolam e Nordiazepam, além de efedrina, que pode ser usado para distúrbios do sono e Propofol.

Os médicos deixaram a seção Controlo de Medicamentos do formulário em branco, indicando que Murray, que foi pago £ 100.000 por mês, por Jackson, que não os tinha informado sobre as muitas substâncias que tinha bombeado para ele.

O documento também dá uma visão pormenorizada do pessoal desesperado num batalha na ambulância para trazer Jackson volta à vida. Os médicos levaram os filhos do astro para um quarto de seis minutos após o guarda-costas, Alberto Alvarez ter chamado o serviços de emergência dizendo que Jackson não estava respirando. Ele sofreu uma parada cardíaca.

Os médicos observaram Murray executar o CPR com Jackson deitado no chão com um sistema intravenosa (IV) por gotejamento na perna esquerda. Na seção de comentários, um escreveu: "Homem de 50 anos encontrado deitado no chão, CPR em andamento através de Murray, nenhum trauma visível novo, pulmão com bons sons, vacilante, intubação, IV."

O primeiro exame indica que Michael Jackson já estava morto.

Aqui estao os documentos:

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Mais em: http://www.newsoftheworld.co.uk/news/761057/Damning-ambulance-report-that-could-put-stars-medic-behind-bars.html

Um comentário:

  1. Meu Deus quando vi aquelas linhas retas ............ de seus batimentos cardiacos ........................... .................................................. ...................... choreiiiiiiiiiiiiii ........................... .................................................. ...........................

    ResponderExcluir