It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Spike Lee fala sobre Michael Jackson: "Ele poderia dar aulas sobre ética do trabalho"



Por Scott Simon, em 27 de junho de 2009


Simon: Eu ouvi muito nestes últimos dois dias sobre Michael Jackson como músico e como homem. Mas ele não foi apenas um notável cantor e dançarino. Seu trabalho nas telas de cinema também foi notável. Sua performance como o Espantalho em "The Wiz" foi aclamada pela crítica. E, claro, houve também os mundialmente famosos vídeos que ele fez para "Thriller", "Billy Jean" e outros sucessos. Spike Lee está entre os famosos diretores que trabalharam com Michael Jackson. Ele dirigiu o vídeo da canção "They Don't Care About Us" do álbum "HIStory: Past, Present, and Future". Nós conversamos por telefone com Spike Lee na França, onde está em viagem.

Simon: Como era Michael Jackson?

Spike Lee: Ele era um grande cara. Ele era engraçado. Eu realmente não cheguei a conhecê-lo até que trabalhamos juntos, mas ele tinha um grande senso de humor e sua ética de trabalho era lendária.

Simon: Ele era realmente parte do processo criativo, também, não era?

Spike Lee: Oh, sim. Quero dizer de Michael que ele não era uma pessoa para sentar e deixar alguém determinar, você sabe. Ele gostava de ouvir, mas ele teria a palavra final e ele tinha um enorme feeling e ele sabia o que era melhor para ele. Ele sabia o que funcionava para ele.

Simon: Você e Michael Jackson eram, pelo menos, contemporâneos da mesma geração. É claro que você cresceu no famoso Brooklyn, na periferia de Manhattan e ele cresceu em Gary, na periferia de Chicago. O que o trabalho e a vida dele significavam para você?

Spike Lee: Ah, isso significava tudo, porque eu cresci com Michael. Eu cresci com Michael Jackson. Eu deixei crescer um grande - eu tinha um grande [penteado] afro como Michael. E, você sabe, eu queria que as meninas gostassem de mim como elas gostavam de Michael... Eu amava o Jackson 5 (ininteligível) Michael.

Simon: Sim. E eu tenho de lhe perguntar sobre o vídeo "They Don't Care About Us", que realmente é muito mais um curta-metragem ...

Spike Lee: Sim. Bem, Michael foi um dos que .. ele fez muitos filmes. Ele foi o único a revolucionar os vídeos de música. Você sabe, este é outro de seus legados. Ele revolucionou os vídeos. Antes de Michael Jackson, a MTV se recusava a tocar artistas africano-americanos. E temos de dar crédito a Walter Yetnikoff, que foi para a MTV e disse que, se você não tocar - eu acho que foi "Billy Jean" - nós tiraremos todos os artistas da nossa gravadora da MTV. E as pessoas esquecem aquele "porque" - e na época a MTV era branco lírio.

Simon: O que podemos aprender com a carreira de Michael Jackson?

Spike Lee: Bem, número um: eu acho que nós aprendemos mais uma vez que a vida é muito fugaz e que você não pode conduzi-la fazendo concessões. Michael era um artista do mundo. Ele era amado por todo o mundo. E eu estou muito feliz de falar com você, porque eu estou aqui na França e tenho visto a CNN International e Sky Channel, BBC, e estou realmente consternado com a atitude negativa que as pessoas têm, a mídia, eles estão, você sabe, eles estão... eu acho que há uma maneira mais graciosa para contar sobre sua vida, sem falar de forma diferente. Eu não estou dizendo que devemos julgá-lo, mas vamos destacar o grande artista que ele era, o grande humanitário que ele era, a grande alegria e o amor que ele trouxe ao mundo, sua musicalidade, sua arte, sua ética de trabalho, tudo isso .Vamos celebrar isso. ]Vamos celebrar a música de Michael e o homem que ele era. Eu fui muito, realmente muito feliz dançando e cantando a letra e a música de Michael, apesar de ver meus irmãos e irmãs do Harlem do lado de fora do Teatro Apollo.

Simon: Existe uma canção que seja a sua favorita, que significa algo especial para você?

Spike Lee: Ah, eu adoro todas as músicas, mas em particular, você sabe, eu amo todas, mas eu gosto especialmente das coisas que ele fez com o Jackson 5. "I'll Be There," você sabe, todos os grandes clássicos do Jackson 5.

Simon: "ABC"?

Spike Lee: "ABC," e todo o resto da lista.

Simon: Sim. E a melhor versão de "I'm Going Back to Indiana" que eu já ouvi.

Spike Lee: Sim, eu quero dizer - ele é um gigante, é uma gigantesca perda. Eu não dormi a noite passada, apenas mantive os meus olhos colados à TV, vendo as imagens. O que realmente me pegou foi as pessoas falando, você sabe, como a conversa dos "experts" - eles não sabem nada sobre Michael. Quer dizer, eles falam todo tipo de coisa. Talvez eles eles tenham encontrado o cara uma vez, você sabe. Acho que eles deveriam realmente ter - para mim - talvez eles não pudessem compreendê-lo, mas existem as pessoas que trabalharam com Michael, que estavam lá quando ele estava no estúdio de criação, que estavam lá quando ele estava ensaiando, fazendo a coreografia. Vamos falar sobre o seu trabalho.

Simon: O que vem a sua mente sobre Michael Jackson, tendo sido próximo, que as outras pessoas estão esquecendo?

Spike Lee: Oh, sua ética de trabalho. Você sabe, eu estive convivendo com um monte de grandes atletas como Michael Jordan. Recentemente, fiz um documentário sobre Kobe Bryant. E esses caras são conhecidos por sua ética de trabalho. E mesmo tão grande quanto Michael [Jordan] era, e mesmo tão grande como Kobe é, Michael [Jackson] poderia dar a estes caras uma aula quando se trata de ética do trabalho.

Simon: Como acha que Michael Jackson vai ser lembrado daqui a 10 anos e ...

Spike Lee: Bem, esperemos que reconheçam a sua música como o seu legado. Isso é o que espero, é o que eu vou ensinar os meus filhos, isso é o que os meus filhos - você sabe, minha filha tem 14 anos e meu filho tem 12. Eles sabem sobre as outras coisas. Mas eu quero que se lembrem é de sua música, e que amem e apreciem a música de Michael Jackson - que é o seu legado, a música. E seus três filhos, que são o seu legado, eu acho.

Simon: Mr. Lee, estamos terminando, muito obrigado pelo tempo dispensado para nós. Conheço um monte de pessoas que tem tentado chegar a você.

Spike Lee: Tudo bem, obrigado

Fonte: http://mjneverland.ptforuns.com/viewtopic.php?f=10&t=826

Nenhum comentário:

Postar um comentário