It's All for L.O.V.E.

Quem Nos Visita?


Visitor Map

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Sobre "Captain EO"

Photobucket

Um mês depois de Eisner ser nomeado Presidente da Disney em 1984, o cineasta George Lucas fez um passeio pelas instalações da Disney Imaginering em Glendale e o incentivou a criar algumas novas atrações para o parque temático. Lucas tinha um bom relacionamento com Eisner desde que Eisner estava na Paramount e prestou apoio aos Raiders of the Lost Ark. O cineasta se predispôs a desenvolver um simulador especial baseado em sua popular franquia de Star Wars.

Pouco depois, Jeffrey Katzenberg, que acabara de ser nomeado presidente dos estúdios Disney, levou Michael Jackson às instalações do Imaginering e abriu negociações com a estrela pop para que sua figura virasse uma atração da Disney.

Em 1984, Jackson estava desenvolvendo projetos de cinema. David Geffen (produtor de música e cinema) havia sugerido que se Jackson quisesse realmente protagonizar um filme, teria de ser um filme da Disney. Geffen chamou seu amigo de longa data, Katzenberg e lhe apresentou a idéia. Eisner e Katzenberg queriam criar uma aventura em 3D para a Disney, tentariam duplicar o sucesso sem precedentes do vídeo Thriller.

"Nós queríamos criar algo com Michael Jackson, que chegasse a adolescentes, crianças e até mesmo seus pais", disse Eisner.

Jackson gostou da idéia, mas para se sentir seguro, insistiu para que George Lucas ou Steven Spielberg fizessem parte do projeto. Rick Rothschild desenvolveu três histórias diferentes. Tanto ele quanto Jackson escolheram o mesmo projeto: Captain EO.

Photobucket

O nome EO vem da deusa grega do amanhecer: Eos. Seus dedos rosados abriram as portas do céu para deixar entrar os raios da luz do sol. Rothschild tornou-se o homem que começou a dar forma e direção a essa aventura.

Spielberg não estava disponível porque ele estava trabalhando no filme The Color Purple. Além disso, Lucas já estava trabalhando em estreita colaboração com a Disney Company no projeto de Star Tours.

Lucas trouxe Francis Ford Coppola, Rusty Lemorande, e Angelica Huston para o filme. Coppola, um velho amigo de Lucas, precisava reparar sua reputação depois do recente fracasso de bilheteria do filme The Cotton Club, onde foi o diretor.

Lemorande, tinha produzido e roteirizado uma comédia de ficção científica: Electric Dreams, foi escolhido para preparar o roteiro de 'Captain EO'. Ele havia produzido recentemente Yentl. Sem ter credencial, trabalhou como diretor da segunda unidade e editoção. Lucas foi nomeado produtor executivo.

Huston, que ganharia o Oscar por sua atuação em Prizzi's Honor em 1985, interpretaria uma versão alienígena da malvada Rainha do clássico Branca de Neve, suspensa no ar por fios, como uma aranha (e supostamente inspirou o personagem de Borg Queen em Star Trek First Contact).

Nos anos posteriores, Lemorande disse que um dos fatores que fez o projeto de Captain EO fosse problemático era o fato de "estranhos" manejarem sua criação para Imaginers da Disney. As altas taxas cobradas por cada hora de Imaginering fizeram que Katzenberg terceirizasse alguns dos trabalhos na atração do parque.

O Vencedor do prêmio Tony, John Napier, que tinha acabado de ser reconhecido por seu trabalho no musical Cats, construiu um teatro em miniatura para testar os efeitos interativos que o filme iria conter. Isso deixou Eisner muito impressionado.

Napier trabalhou no figurino que representava a natureza maligna do planeta escuro, com metal retorcido e saídas de vapor. também foi responsável pela preparação necessária dos bailarinos para que dançassem no estilo de Jackson.
"O que estou fazendo com o vestuário é para que as pessoas movam-se com estas coisas, e não se soltem'', disse Napier. "Eu inseri inúmeros detalhes que devem funcionar bem em 3-D".

A maior parte do projeto foi supervisionado por Katzenberg, mas ocasionalmente Eisner se aproximou para ver o progresso porque sentia que este era o projeto que serviria para demonstrar que ele era capaz de revitalizar a Disneyl.

Jeff Hornaday fez a coreografia de Flashdance (1983) e, recentemente havia trabalhado com Paul McCartney e Jackson em "Say, Say, Say" o que parecia natural sua adição como um coreógrafo.

"Queríamos que a dança fosse um elemento de narração da história, em relação direta com os personagens", disse Hornaday, que supervisionou os 36 bailarinos. "Trabalhar com Michael para mim foi uma experiência única. Geralmente, um coreógrafo elabora seqüências de dança produzido em seguida, passa para os bailarinos. O talento de Michael e seu enfoque são tão únicos que me limitavam se fizesse somente isso."

Photobucket

Rick Baker, que fez a maquiagem para o vídeo de Thriller, foi contratado para supervisionar as caracterizações deste projeto. Tom Burman (que trabalhou no Star Wars Holiday Special) fez o desenho da maquiagem para o personagem de Huston. Ela chegava a passar três horas para que sua maquiagem fosse minusciosamente cuidada.

Photobucket

Lance Anderson, que foi o criador das criaturas do filme Ghostbusters, trabalhou como o co-desenhista da tripulação de Hooter, o Geex, o Maior e Menor Domo. Baker foi responsável por Fuzzball.

James Horner, que recentemente trabalhou na trilha sonora de Something Wicked This Way Comes (que mais tarde seria responsável pela música do Titanic) também trabalhou na trilha sonora do filme. Jackson escreveu duas canções: We Are Here To Change The World e Another Part Of Me.

Photobucket

A pré-produção do projeto começou em março de 1985. Foram três semanas de filmagem. A mesma grande tela azul que foi usado no filme de ficção científica da Disney, "Black Hole", foi usado para filmar a cena em que Michael Jackson vem dançar sobre a cabeça do público.

Não é à toa que esta produção, com todo este grande talento, rapidamente ultrapassou o orçamento. Embora a Disney nunca reconheceu o custo real, foi relatado que os 17 minutos de filme acabou custando entre US $ 17 a 30 milhões, que por sua vez deixou-a como o filme mais caro já feito POR MINUTO. O orçamento inicial era de US $ 11 milhões.

"O filme passou o orçamento previsto. O fator mais importante foi o de efeitos especiais, uns 150 deles foram utilizados mais por minuto de que Lucas havia usado em Star Wars", disse Eisner.

Photobucket

A imagem mostra a câmera de 65 milímetros em 3D no final do braço do guindaste. Na escada é Angelica Huston, Francis está por trás da câmera a direita, e Steve Slocombs está sentado e foi responsável pelo funcionamento do sistema de câmera, em seguida, na pós-produção foi o diretor de fotografia da seqüência de transformação do robô.

Photobucket

Photobucket

Photobucket

Aqui você pode ver a 'plataforma de câmera emprestada', usada para filmar algumas cenas separadamente, enquanto que a 'plataforma principal' estava fora fazendo outras tomadas.

O filme conta a história do Capitão EO, o líder da tripulação de uma nave espacial, incluindo um elefante verde anão desajeitado chamado Hooter, uma pequena criatura laranja voadora com uma longa cauda chamado Fuzzball, dois seres unidos conhecidos como Geex (Idy Ody e às vezes também escrito Idee e Odee) que representavam o navegante e o piloto, e um robô de segurança oficial chamado Major Domo que tinha um robô menor, Minor Domo, colado como um módulo no banco de trás.

Photobucket

Comandante Bog (uma cabeça holográfica realizada pelo talentoso comediante Dick Shawn, nunca esteve presente no set), irritado com a má gestão deste grupo de desajustados deu uma última missão para se redimirem: tiveram de ir a um mundo sombrio e sinistro para dar um presente ao líder supremo (Anjelica Huston), ao chegar são capturados por seu exército, e ameaçados de tortura por causa de sua visita não autorizada.

Captain EO diz a rainha que ela é bonita, mas sem a chave para deixar sair essa beleza. Sua equipe se transforma em uma banda musical, mas antes que eles possam compartilhar sua canção mágica, Hooter acidentalmente tropeça na equipe e atrapalhando o inicio da música, o que enfurece a rainha que ordena seus guardas capturarem EO e sua tripulação. Começa uma batalha pouco antes de Hooter reparasse seus equipamentos, em seguida, com sua canção EO transforma os escuros habitantes mecânicos locais em bailarinos ágeis e coloridos.

EO consegue derrotar os guerreiros da rainha e a transforma em uma mulher bonita, assim como ele transforma seu palácio em um templo grego de paz. O planeta se transforma em um paraíso verde, que lembra o trabalho do artista Maxfield Parrish (que mais tarde serviria como inspiração para o vídeo de You Are Not Alone). EO e sua equipe deixam o planeta, enquanto os habitantes se despendem com gratidão.

Photobucket

Photobucket

A edição final, que supostamente foi escondida por um tempo de Eisner, não foi tão impressionante quanto o esperado. Jackson não tinha uma presença imponente como o personagem principal, o papel de Huston havia sido cortado severamente e as tentativa de humor e urgência pareciam forçados. Mesmo com os efeitos 3D parecia insignificante em comparação com a atração da Kodak: Magic Journey, apresentado anteriormente no teatro.

Na época, Coppola já estava envolvido com um novo filme, Peggy Sue Got Married que estrearia um mês depois de Captain EO e Lucas estava correndo com Howard, The Duck, que estrearia um mês antes que EO e o projeto Stars Tours que estava atrasado.

Segundo informações, Lemorande e Jackson criaram cenas novas e uma nova edição do filme (inclusive utilizando uma válvula de banheiro - chave de bola - pintada com spray como um substituto para a cabeça do boneco Minor Domo que não puderam encontrar). Se bem o planejado era que Imaginering trabalhasse sobre efeitos especiais do filme (o talentoso Harrison Ellenshaw aparece nos créditos), Lucas lhe deu o filme "Industrial Light and Magic" para finalizá-lo. A suposta razão do atraso do trabalho à Disney foi o notorio perfeccionismo de Lucas.

No entanto, ele poderia ter sido o pior filme já feito que não teria feito qualquer diferença, porque ele foi feito durante o auge da "Jackson Mania" e a chance de ver Jackson cantando e dançando era um sucesso garantido.

Captain EO se estreiou no Epcot, em 12 de setembro de 1986, mas a grande inauguração estava prevista para a abertura da Disneyland, em 18 de Setembro de 1986. O filme mais tarde seria lançado na Disneyland de Tokio em 1987 e Disneyland de Paris em 1992.

Photobucket

Photobucket

Apesar de ter sido construído especialmente para o Captain EO, o Magic Eye Theater, que tem capacidade para cerca de 700 pessoas, foi inaugurado em maio de 1986 com o surpreendente Magic Journeys, enquanto aguardava a estréia de EO. Efeitos especiais ao vivo foram adicionados à apresentação do filme, incluindo lasers, estrelas de fibra óptica e efeitos de neblina, que foram cuidadosamente sincronizado com a ação na tela.

Photobucket

Frank Wells (Chefe de Operações da Disney de 1984 a 1994), renegociou o contrato com a Kodak, de modo que aceitou assumir parte dos custos da produção cinematográfica, construindo e renovando o teatro 3D de Epcot, a fim de acomodar esses novos efeitos especiais.

Na semana de lançamento, o 'National Enquirer' publicou a famosa foto de Jackson dentro de uma câmara hiperbárica e que ele dormia nela todas as noites por influência de oxigênio, criou-se o mito que ele queria viver até os 150 anos. Na verdade, várias biografias de Jackson dizem que o próprio Jackson deixou vazar a foto propositadamente para chamar a atenção para a estréia do filme, especialmente pelo aspecto de "ficção científica" da história.

Mais de 200 membros da mídia internacional estiveram presentes na inauguração da Disneyland e tiveram uma reunião no restaurante Tomorrowland Place Space, onde eles receberam um kit de imprensa, que incluia entre outras coisas, seis fotos e uma camisa promocional do filme (com uma legenda que dizia I Was There To Save The World: "Eu estava lá para salvar o mundo").

Photobucket

Rodeado por cafés e sucos, a imprensa pôde ver um trailer com o making of do filme que foi repetido constantemente. Também na Space Place puderam ter entrevistas com pessoas ligadas à produção, como o coreógrafo Jeffrey Hornaday e Tom Smith.

Smith, ex-gerente geral da Industria Light & Magic Effects, loja de Lucas, lembra-se: "As cenas de efeitos especiais foram feitas com uma câmera e dois passes", Smith também revelou que o último efeito que foi filmado foi o logotipo do filme.

O grande desfile de celebridades começou cerca de 2 horas da tarde. Uma variedade de celebridades participaram da inauguração do filme na Disneylândia, incluindo Catherine Bach, Elizabeth Montgomery, Alan Thicke, Erik Estrada, John Ritter, Lisa Hartman, Whoopi Goldberg, Charles Bronson, Sissy Spacek, Sarah Purcell, Dr. Joyce Brothers, Debra Winger, Elliott Gould, Dolph Lundgren, Apollonia Kotero e até Jack Nicholson, que estava viajando com sua então noiva, Angelica Huston, passando pela rua principal e acenando para os fãs que gritavam. Entanto, Annette Funicello parecia obter a resposta mais forte e mais entusiasta da audiência. Molly Ringwald foi uma das poucas estrelas que se recusou a ir pela rua principal, como parte do desfile. Jack Wagner, conhecido como a "Voz da Disneylândia", anunciava as celebridades que passavam, havia 125 celebridades que participaram. Incluindo a irmã de Michael, La Toya e sua mãe, que também participaram do desfile. Jack Wagner introduziu em Pine Bluff High School and Washington High School Marching Bands e Gregg Burge, parte de A Chorus Line que talvez tenha sido escolhido porque ele era um jovem afro-americano com habilidade de canto e dança similares a Jackson para disfarçar a sua ausência. Burge, que interpretou Let’s make way for tomorrow!, Seguido de uma carruagem com os personagens de Hooter, Geex e Major Domo.



No final, Michael Eisner, sorriu e se dirigiu à multidão, "Michael Jackson está aqui". A platéia ficou muito animado, mas Eisner continuou: "Mas ele está disfarçado, ou como uma mulher velha, um porteiro ou Animatronic". Ninguém, especialmente jornalistas, acreditou nele.

Photobucket

Depois de um discurso feito pelo vice Presidente da Kodak, Coppola, Lucas e Angelica Huston se reuniram em frente de uma fita vermelha na entrada do teatro. Perto estava o sobrinho de Coppola, Nicolas Cage e da nova estrela Janet Jackson.

Fonte: http://mjneverland.ptforuns.com/viewtopic.php?f=15&t=837

Nenhum comentário:

Postar um comentário